Detentos da Penitenciária de Guarulhos fazem exames de PSA

Foto: Divulgação

A campanha do Novembro Azul na Penitenciária I – José Parada Neto de Guarulhos ganhou novos parceiros neste ano. O apoio veio da Secretaria da Justiça e Cidadania e do Instituto de Medicina Social e de Criminologia de São Paulo (Imesc), este último, em conjunto com do Instituto de Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho (ICAVC), processou a coleta para exame de sangue PSA. A penitenciária está subordinada à Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Metropolitana de São Paulo (Coremetro), da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP).

Na manhã de quarta-feira, dia 17, 30 presos da penitenciária se submeteram ao exame. A ação contou com o acompanhamento do Secretário da Justiça, Fernando José da Costa, e do Diretor Geral da unidade, André Luiz Alves, além da Chefe de Gabinete do Imesc, Juliana Lugani, e da equipe de saúde da penitenciária.

Conscientização

O objetivo do encontro foi incentivar a conscientização sobre o câncer de próstata. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), esse tipo de câncer é o mais comum entre os brasileiros, perdendo somente para o câncer de pele.

A ação complementa os atendimentos já oferecidos dentro das unidades prisionais da SAP. Na Penitenciária I de Guarulhos, por exemplo, são realizados 30 exames de sangue PSA, em média, por ano. Sempre que necessário a unidade prevê o acompanhamento especializado.

Para Alves, é muito importante a atenção por parte da Secretaria da Justiça e Cidadania. Segundo ele, a parceria estabelecida prevê a continuidade das coletas de sangue para o exame PSA a presos da penitenciária, podendo também ser estendida aos servidores do local. “É imprescindível para o controle de uma doença gravíssima e que atinge um considerável número de homens, principalmente devido a falta do tratamento precoce”, destacou.

De acordo com o Secretário da Justiça, os presos foram submetidos aos exames de sangue e, em um mês, os resultados serão enviados ao presídio.

Cabe ao ICAVC a análise dos materiais colhidos na unidade prisional. Paralelamente a isso, o Instituto também desenvolve ações com as reclusas da Penitenciária Feminina Sant’Ana na realização de exames de mamografia para detectar o câncer de mama.