Cemear promove apresentações no Adamastor nesta quinta-feira

Foto: Freepik

Os alunos de música, dança e do projeto de línguas do Centro Municipal de Educação e Artes (Cemear) se apresentam nesta quinta-feira (2), às 20h, no Teatro do Adamastor. O evento de encerramento do ano letivo conta com a participação da Banda de Música Jovem, da Banda de Música Popular, do Grupo de Flauta Doce, do Projeto EducaDança e dos cursos de inglês e espanhol da Prefeitura de Guarulhos. A entrada é gratuita e aberta ao público.

Sob a regência do professor Ary da Silveira Junior, os alunos da Banda de Música Jovem e da Banda de Música Popular apresentam um repertório contendo músicas de diversos estilos, épocas e gêneros. A professora Adriana Rolin, por meio do grupo de flautistas formado nas aulas de musicalização, traz um repertório de músicas de diversos gêneros e introduz gradativamente a leitura musical, a improvisação e a criatividade.

O professor de violão e arranjador musical Mylson Joazeiro trará com seus alunos um repertório de música ao som de violões. Em seguida, o projeto de línguas do Cemear terá a participação especial da aluna Alessandra Cruz Souza dos Santos, do curso de inglês Open Doors.

Para encerrar a noite de apresentações, o projeto EducaDança aborda um repertório com danças de ballet clássico e jazz dance pelas professoras Ana Timóteo Maciel, Bruna Stern, Fabiana Mazucante, Flávia Medeiros e Nathália Diógenes. “Acreditamos que por meio da arte o ser humano tem a capacidade de expressar sua poética e aumentar seu senso estético. A dança proporciona o desenvolvimento da imaginação e o processo de criação. Nesse contexto, todos podem ser incluídos, a arte é diversidade e a diversidade somos nós”, destaca a coordenadora de Programas do EducaDança, Regeane Mafra. 

A gestora do Cemear, Ana Paula Lucio Souto Ferreira, destaca os objetivos do espaço educativo. “O centro é um importante espaço da cidade que prioriza a arte em diversas linguagens, pautado em uma proposta pedagógica de educação e arte que caminham juntas a fim de promover a construção de vínculos, de continuidade dos processos e de formação não apenas técnica, mas sobretudo humana por meio das relações construídas ao longo dos anos, o que enriquece o currículo”.