Sabesp celebra avanços no abastecimento e saneamento de Guarulhos

Imagem: Ivanildo Porto

Na  semana em que Guarulhos faz aniversário e às vésperas de  completar três  anos  de atuação na cidade, a Sabesp apresenta um balanço dos serviços  de  saneamento  básico realizados no município. A Companhia assumiu  o  município  em  janeiro de 2019 e acabou com o rodízio de água, construiu  reservatórios, investiu em ações para redução de perdas de água e,  no  momento, está em andamento a implantação do Programa Água Legal no bairro  Sítio  São  Francisco, que beneficiará 4 mil famílias, cerca de 16 mil pessoas.

Em  relação  ao  esgotamento  sanitário, a Sabesp trabalha, atualmente, na ampliação da infraestrutura e na construção de duas Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs).

“Temos  muito  a  comemorar  juntos, Sabesp e todos os guarulhenses. Com a volta da Companhia ao município, acabou o rodízio de abastecimento de água para  o  seus  1,4  milhão  de  habitantes.  E  estamos  trabalhando firme garantindo  o  compromisso  de  ampliar significativamente o tratamento de esgoto.  O que, além de qualidade de vida para as pessoas, representará um rio  Tietê mais limpo”, ressaltou o diretor-presidente da Sabesp, Benedito Braga.

O  Programa  Água  Legal  tem  como objetivo regularizar ligações de água, mediante  autorização  dos  órgãos  competentes,  substituindo as ligações precárias  por  redes  e  hidrômetros  que  levam água de qualidade até as torneiras  dos  imóveis  das  áreas de alta vulnerabilidade. No momento, a Sabesp  realiza a implantação das redes no Sítio São Francisco. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos no primeiro semestre de 2022.

Em  Guarulhos,  os  serviços  do  Água  Legal  também estão previstos para ocorrer  nos  bairros  Tijuco  Preto  e  Jardim Cumbica I. O programa é de extrema  importância  para  levar saúde e qualidade de vida à população. O Água  Legal  foi  responsável  por  colocar  a  Sabesp  entre  as empresas vencedoras do prêmio “Cases de Sucesso em Água e Saneamento (ODS 6) 2019”, da  Rede  Brasil  do  Pacto  Global,  iniciativa  da  ONU que reconhece as melhores  ações da área no Brasil e qualifica o debate sobre o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 6 – Água e Saneamento.

 A  superintendente  da  Sabesp  na região, Debora Pierini Longo, destaca a continuidade  nos trabalhos para garantir água aos moradores, mesmo diante da  pandemia  de covid-19. “Isso se deu em razão do Programa de Redução de Perdas,  que  conseguiu evitar o desperdício de água equivalente ao volume necessário  para  o  abastecimento  de  Mairiporã e Caieiras. Esta é outra grande  conquista  da Sabesp para a Guarulhos, que hoje tem o mesmo padrão de abastecimento da capital”, destaca.

Outro  destaque  está  relacionado  aos serviços de esgotamento sanitário. Graças  aos  trabalhos  desenvolvidos,  Guarulhos deixou o status de maior poluidora  do  Rio  Tietê.  Isso porque a Sabesp ampliou a infraestrutura, construindo  mais  de  136 quilômetros de redes e de coletores que levam o esgoto  até  as  ETEs  São João, Bonsucesso e Várzea do Palácio e ainda às estações  de  São  Miguel e do Parque Novo mundo, que estão localizadas na capital  paulista. Todo esse trabalho possibilitou dobrar a porcentagem do esgoto  tratado  na  cidade.  A  Sabesp também está construindo duas novas ETEs:  do  Jardim Fortaleza e do Cabuçu, que devem ser entregues até 2025. Todo  o  esforço  da Companhia é para atingir, até 2033, a universalização dos serviços de saneamento.

“O  nosso maior desafio, mas também a nossa maior vitória em Guarulhos, se deu  a  partir  da  integração  dos  funcionários  da antiga autarquia que controlava  a  distribuição  de  água  e o tratamento de esgoto na cidade. Esses  colaboradores,  que  já  trabalhavam  na  cidade,  trouxeram muitos conhecimentos  técnicos  e  práticos,  o  que  foi  fundamental  para  que pudéssemos  encontrar  as  soluções  e realizar investimentos assertivos”, concluiu  o  gerente  da Unidade Regional da Sabesp em Guarulhos, Valdemir Viana de Freitas.