Em uma semana, Guarulhos não registra novos casos de Influenza H3N2

Foto: Olivia Villegas

A Secretaria da Saúde de Guarulhos confirmou que, desde a última quinta-feira (13), os casos de Influenza H3N2 seguem sendo 32 deles positivos e 14 estão sob investigação. Nenhuma morte foi registrada ou está em investigação.

A transmissão da doença já é considerada comunitária, ou seja, quando o contágio entre pessoas ocorre no mesmo território, entre indivíduos sem histórico de viagem e sem que seja possível definir a origem da transmissão.

Com o passar do tempo, a doença sofre mutações, surgindo as chamadas sublinhagens, como a H3N2 que é um tipo do vírus da Influenza A (H3), circulante há pelo menos cinco anos. Consequentemente, as sublinhagens possuem cepas que distinguem especificamente o vírus responsável pela infecção, como é o caso da Darwin, recém-descoberta na Austrália e inserida na H3N2.

Os sintomas da H3N2 são conhecidos e, em sua maioria, provocam febre alta, tosse dor de garganta, cabeça, corpo e articulações. A orientação é que, em caso de sintomas, a pessoa procure um serviço de saúde para atendimento médico.

Atualmente os diagnósticos de Influenza são realizados nos serviços de saúde após procura por atendimento. Já com relação a nominação da cepa do vírus, a confirmação depende do sequenciamento genômico da Fiocruz, no Rio de Janeiro.

- PUBLICIDADE -