Casos de dengue apresentam queda de 40% neste ano em Guarulhos

Foto: Ivanildo Porto

Guarulhos apresentou queda de 40% nos casos de dengue neste ano. Segundo dados da Secretaria da Saúde, no primeiro bimestre de 2022 foram contabilizados 19 registros contra 31 em igual período do ano passado.

Quanto aos casos de chikungunya, em 2021 apenas dois foram registrados, já no mesmo período deste ano nenhum caso foi contabilizado. Em relação ao zika vírus, também transmitido pelo Aedes aegypti, nos dois primeiros meses do ano anterior e deste ano, não tiveram casos observados no município.

Os dados sobre arboviroses registrados na cidade, no acumulado do período em referência, mostram que os guarulhenses não podem abandonar os cuidados preventivos. A administração municipal mantém um programa de controle e prevenção da doença, mas precisa também da colaboração dos guarulhenses para destinar corretamente os resíduos, sendo importante que a população elimine os possíveis criadouros do mosquito. Isso porque ao longo dos anos, o Aedes aegypti se adaptou extremamente bem às condições urbanas e aperfeiçoou sua forma de reprodução. É um mosquito doméstico, vive dentro de casa e perto do homem.

Com hábitos diurnos, o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. Sua reprodução acontece em água limpa e parada, com o depósito de seus ovos pelas fêmeas em diversos criadouros. Por isso, o controle do mosquito depende do engajamento de toda a população.

- PUBLICIDADE -