Operação Atrium da Polícia Civil prende cinco pessoas e cumpre 12 mandados

Foto: Divulgação/SSP-SP

Policiais da 1ª Delegacia de Repressão aos Crimes contra Liberdade Individual, do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), deflagraram, nesta segunda-feira (21), a Operação Atrium resultando na prisão três homens e duas mulheres, com envolvimento em sequestros e homicídios. Durante os trabalhos, foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão e cinco de prisão temporária, nas zonas sul e central da Capital, com a participação de 25 policiais e 12 viaturas.
Os casos foram apurados em dois inquéritos policiais. No primeiro, a vítima, um homem de 18 anos, foi sequestrado em sua casa sendo acusado de ter estuprado uma mulher, também de 18 anos de idade. Contudo, durante a investigação comprovou-se não ter ocorrido o delito de estupro. O corpo da vítima não foi localizado até o momento, sendo decretada e cumprida a prisão a temporária em desfavor da falsa vítima de estupro e do casal de tios dela, coautores do crime.

No segundo, a vítima, um homem de 58 anos, foi submetida a “julgamento” em seu próprio estabelecimento comercial, acusada de ter estuprado uma menor, porém a investigação revelou que o verdadeiro motivo foi retirar o ponto comercial da vítima e passá-lo para o padrasto da mãe da suposta vítima de estupro. Referente a este caso, foram presos o padrasto da mãe e o namorado da suposta vítima de estupro. Ela está foragida.  O corpo do homem também não foi localizado até hoje.

- PUBLICIDADE -