Passageiros são prejudicados por greve dos micro-ônibus nesta segunda-feira

Foto: Guarulhos Hoje

Passageiros de diversas regiões da cidade tiveram problemas e atrasos com a greve dos micro-ônibus nesta segunda-feira (02). A Cooperfort e CooperUni, cooperações de micro-ônibus que atuam em Guarulhos, fizeram uma paralisação durante a madrugada e as primeiras horas da manhã desta segunda. Neste período, as cooperações CooperG4 e Coopertrans continuaram circulando normalmente.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Autônomos em Lotação e Similares de Guarulhos e Região (SindMicreiros), Cicero Mossoró, a greve aconteceu após a alteração feita pela prefeitura na tabela dos motoristas. Após uma proposta feita pela Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana (STMU), os micreiros retomaram gradativamente as atividades por volta das 9h desta manhã. “As cooperações voltaram a operar porque a secretaria ligou e fez um acordo para eles operarem com a tabela da semana passada até a próxima semana”, disse.  

Em março, as cooperativas foram contratadas pelas empresas Vila Galvão, Viação Urbana e Campos de Ouro, que propuseram aos motoristas um contrato de prestação de serviço. Com a troca, mais da metade dos operadores teve os contratos encerrados no dia 14 do mesmo mês. Os motoristas que seguiram nas empresas tiveram a carga horária reduzida, fazendo com que as frotas apresentassem intervalos de tempo maiores, o que gerou reclamação no município pela falta de ônibus. “Com as reclamações dos moradores, a STMU atendeu a população e aumentou a tabela dos carros e a carga horária dos motoristas”, disse o presidente, o que gerou a greve desta segunda-feira.

Mossoró ressalta que “os micro-ônibus voltaram a circular provisoriamente, se a reunião com a STMU não for favorável, reduzindo as viagens, a manifestação continua hoje ou amanhã cedo novamente”, disse.

Em nota, a Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana informou que “houve uma tentativa, por volta das 5h da manhã desta segunda-feira (2), de impedir a saída dos micro-ônibus das cooperativas Cooperfort e CooperUni. Mas, com a ajuda da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Polícia Militar, os coletivos deixaram as garagens sem incidentes e estão operando normalmente”.

- PUBLICIDADE -