Criminoso não terá espaço em SP, destaca secretário de Segurança, após 13 dias de operação Sufoco

Foto: Polícia Militar

O secretário da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos, destacou que criminosos não terão espaço para atuar em São Paulo, ao falar da operação Sufoco e de outras ações das polícias no combate à criminalidade, em entrevista concedida na manhã de hoje (17) à Rádio Eldorado. Durante a conversa, o titular da pasta também comemorou os resultados obtidos com a ação, que completou seu 13º dia nesta segunda-feira (16) e teve como destaque a captura de Paulo Cupertino, que estava na lista dos mais procurados pela polícia, e foi localizado em um hotel na Capital.
“A segurança pública trabalha com estatística comparada. Ela é muito importante para colocarmos a tropa onde precisa, nas chamadas ondas de calor. Com a operação Sufoco, estamos aumentando o efetivo nas ruas e fazendo pontos de estacionamento em locais críticos e estudados. A ação tem sido muito bem realizada, sem hora para começar e para terminar. Apesar do foco ser na Capital, o estado todo está atento à operação e ações estão ocorrendo no interior”, disse o secretário.
O chefe da pasta também aproveitou o momento para exaltar os policiais paulistas. De acordo com o ele, os bons resultados apresentados até agora foram obtidos graças aos profissionais que estão no “front” para proteger pessoas e preservar patrimônios. Além disso, destacou que a operação conseguiu o aumento no efetivo por meio de diárias extras em dias de folga dos policiais. “Esse recurso é fantástico porque ajuda o policial e o policial ajuda a sociedade. Ou seja, estamos com mais pessoas podendo colaborar com todos nós”, afirmou.
Quanto aos crimes de oportunidade, especialmente roubos de celulares, o general Campos deixou claro que o Estado tem o foco de “combater sempre”, mesmo quando os indicadores estão baixos, mas pediu a colaboração da população para cuidar dos seus equipamentos, e dificultar que caiam nas mãos de criminosos. Como exemplo, ele citou um flagrante realizado no primeiro dia da operação Sufoco, do encontro de uma central do PIX com diversos celulares que seriam utilizadas para transferências bancárias. Como recomendação, o secretário pediu cuidado em locais de grande circulação de pessoas e orientou, cautelarmente, reduzir o tempo em que tela do aparelho é bloqueada.
Ocorrências de destaque
Na operação Sufoco de ontem (16), algumas ocorrências apresentaram destaque. Uma delas foi a captura do comerciante Paulo Cupertino, preso por integrantes do 98º Distrito Policial em um hotel na região de Interlagos. O homem era procurado por um triplo homicídio ocorrido em junho de 2019. “Esse é um bom exemplo da mensagem que a operação tem a passar: matou gente em São Paulo, a gente pega”, comentou o general Campos.
Outra captura de procurado foi realizada por equipes da 3ª Delegacia da Divisão de Investigações sobre Crimes contra o Patrimônio (Disccpat), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), no Itaim Bibi, na zona oeste de São Paulo. Na ocasião, os agentes prenderam um homem em flagrante por uso de documento falso, que tinha contra si um mandado de prisão em aberto, expedido pelo Poder Judiciário de Ribeirão Preto, pelo mesmo crime e outros, como falsificação de documento e posse irregular de arma de fogo.
Policiais da mesma unidade prenderam o responsável por uma fábrica de plástico, em Osasco, na Grande São Paulo, que furtava energia da concessionária local, por meio de uma ligação clandestina no estabelecimento.
Em um flagrante de receptação dolosa, integrantes da 1ª Delegacia da Divisão de Investigações sobre Furtos, Roubos e Receptações de Veículos e Cargas (Divecar), também do Deic, prenderam um homem que conduzia um veículo com queixa de furto registrada na Delegacia Eletrônica. O carro também apresentava adulteração dos sinais identificadores. A ação ocorreu no Grajaú, na zona sul da Capital.
Pela 3ª Divecar, por sua vez, um homem foi preso por receptação qualificada após os policiais encontrarem uma peça veicular (cárter) com a numeração de chassis que remeteu a um carro roubado. O flagrante ocorreu no comércio de autopeças do autor, em Osasco. 

No centro de São Paulo, equipes da 1ª Delegacia da Divisão de Investigações Gerais (DIG), do Deic, impediram um roubo e prenderam o autor. A ação ocorreu no bairro Liberdade. No local, a vítima acionou os agentes no momento que era roubada por um criminoso. O suspeito fingia possuir uma arma branca e ameaçava a vítima com o intuito de levar dinheiro e celular.
Em uma ação na última sexta-feira (13), ainda como parte da operação Sufoco, agentes da 4ª Disccpat capturaram dois procurados pela Justiça envolvidos em furtos e roubos em apartamentos. Uma das prisões foi realizada com apoio da Polícia Militar. Um dos autores era procurado pelo Poder Judiciário paulista e também do Rio de Janeiro.
Saiba quais foram as ocorrências de destaque da Polícia Militar e o balanço atualizado da operação Sufoco clicando aqui.

- PUBLICIDADE -