Dos bordados ao santuário ecológico de Ibitinga

Governo SP

A estância turística de Ibitinga, conhecida pela tradicional Feira do Bordado, que este ano completa 50 anos de história, também se destaca como santuário ecológico por abrigar uma espécie de mini pantanal, conhecido como Pantaninho.

Lá, há o rio mais limpo e preservado do estado, o Jacaré-Pepira, e animais como lobo-guará, onça-parda e tamanduás. E oferece de atividades de ecoturismo, como rafting, esportes náuticos e pesca esportiva.

Banhada pelos rios Tietê, Jacaré-Guaçu, São Lourenço, São João, Ribeirão dos Porcos e o Jacaré-Pepira, Ibitinga está a 358 km da capital, tem 61 mil habitantes e recebe cerca de 30 mil turistas por mês.

A Capital Nacional dos Bordados também empresta seu artesanato para as festas religiosas tradicionais que acontecem na cidade, como a de São Benedito, a de São Cristóvão e a de Corpus Christi, sempre coloridas e com a presença dos trançados típicos das bordadeiras de Ibitinga, que atraem turistas de todo o estado.

Em julho, a cidade receberá mais de 60 mil visitantes para uma das maiores feiras de enxovais do país

“É um destino de muita identidade, que destaca o artesanato e a força da natureza. A vocação náutica e o turismo rural completam as grandes forças de Ibitinga”, afirma o secretário de Turismo e Viagens de SP, Roberto de Lucena.

Outro orgulho para os ibitinguenses é o Museu Municipal Duílio Galli, com 128 obras que vão de pinturas a óleo, gravuras, desenhos à serigrafias e esculturas impressionistas abriga obras importantes como “Bandeirinhas”, do italiano Alfredo Volpi; “O Cangaceiro” de Aldemir Martins; “Crianças” de Tarsila do Amaral; e “Seguindo o Mestre” e “Via Sacra”, de Duílio Galli.

Esta estância já celebrou, em 2022, convênio no valor R$ 1,2 milhão para obras de infraestrutura turística com o Dadetur (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos), da Setur/SP.

Como chegar

Da capital, acesso pela SP-348 (Rodovia dos Bandeirantes) até a saída 168, a SP-310 (Rodovia Washington Luiz), até a saída 287, a SP-331 (Rodovia Victor Maida), em seguida ir até o Trevo do km 58 e a SP-365/304 (Rodovia Manoel Alves Lopes).

- PUBLICIDADE -