Festival de Inverno de São Pedro tem opções para petiscar, se fartar, bebericar, adoçar a vida e até kit para levar para casa

Divulgação

Até 6 de agosto, a Estância Turística de São Pedro também é um pedacinho da Itália. Inspirados na gastronomia italiana, 48 restaurantes e food trucks do município participam do 2º Festival de Inverno de São Pedro, com pratos especialmente desenvolvidos para o evento. Tem opções para petiscar, se fartar, bebericar, adoçar a vida e até kit para levar para cozinhar em casa. Há iguarias à base de carne, vegetais e muita massa – não poderia ser diferente. E, também, bebida e sobremesa. E o melhor: vários estabelecimentos já avisam que essas criações e releituras vão entrar para o cardápio fixo.

Conheça todas as opções do festival em https://www.saopedro.com.br/-2-festival-de-inverno-/ e já escolha a sua primeira pedida. Ao mesmo tempo que o evento é um atrativo a mais para os turistas que buscam lazer e descanso na bela Serra do Itaqueri, também contribui para a evolução da gastronomia local. Para ajudar neste processo, a Prefeitura de São Pedro fez parceria com o Senac de Águas de São Pedro, que no início do ano começou a capacitação de chefs e cozinheiros, que já chegou a 52 restaurantes. Como criar um prato novo seguindo um tema é um desafio, a Prefeitura contratou consultoria para ajudar os participantes do 2º Festival de Inverno a definir, desenvolver e até caprichar na apresentação do prato.

De quebra, aprenderam novas técnicas e ampliaram horizontes. O resultado será apresentado em um festival temático italiano com uma pitada de brasilidade. Tem até receita afetiva, como a focaccia de milho criada por Cintya Mara Cardoso Martinelli, da Delícias do Milho & Cia. “Meu marido, que cresceu no Rio Grande do Sul numa família italiana, sempre relembrava de um pãozinho que a mãe dele fazia e que ia milho verde. Quando soube que a inspiração deste festival era a gastronomia italiana, levei a ideia para a consultora. Ela me deu total assessoria. Cozinhou comigo para testar a receita e ajudou a aprimorá-la. E assim saiu a focaccia de milho”, conta.

A assessoria técnica também foi fundamental para Juliana Saia decidir qual prato criar para o festival e a desenvolvê-lo. Assim, surgiu a Bisteca Alla Fiorentina na Oficina do Churrasco do Alto da Serra. Trata-se de um corte especial de carne bovina que, na mesma peça, reúne filé mignon, alcatra e contra-filé que é assado na parrilheira e servido acompanhado por batata rústica e gremolata (molho à base de salsinha, azeite e limão). “Queria um prato à base de carne bem tradicional na Itália. E a consultora nos ajudou na escolha e na criação. É um prato que se destaca pelas diferentes texturas das carnes na mesma peça e raro de encontrar na região”, explica.

Ao oferecer consultoria para os chefs e cozinheiros e incentivar o Festival de Inverno, a Prefeitura de São Pedro quer fortalecer a gastronomia do destino, frisa Ronaldo Gasparelo, secretário de Turismo de São Pedro. “Somos uma estância turística em crescimento de visitantes. Neste ano, com a inauguração de um novo resort aqui, o número de leitos aumentou em 40%. Queremos receber muito bem os turistas e oferecer a eles opções de eventos. E o Festival de Inverno, estrategicamente nas férias de julho, atende essa necessidade. Além disso, contribui para a evolução e a diversidade da nossa gastronomia”, afirma.

A chef Ludmila Ferreira Fonseca, que coordenou a capacitação dos estabelecimentos gastronômicos de São Pedro na parceria do Senac e é a consultora para o 2º Festival de Inverno, conta que os ganhos são para cada chef e cozinheiro participante e também coletivo, para o setor como um todo. “A capacitação levou, por exemplo, um grupo de empresários a se organizar para fazer compras coletivas”, relata.

O secretário de Turismo acrescenta que a capacitação para o setor de gastronomia já vem dando bons resultados. Há estabelecimentos que, após a consultoria, reformularam seus cardápios para estarem mais alinhados com a demanda dos clientes. Além disso, neste ano, São Pedro chegou a ser finalista no Prêmio Top Destinos Turísticos SP na categoria “Gastronomia” – não levou o troféu, mas ganhou na categoria “Parques temáticos”. E São Pedro tem restaurantes que integram o circuito gastronômico de São Paulo.

Preços

Os valores dos pratos do Festival de Inverno variam de R$ 8,00 (o mais barato, a focaccia de milho, que é individual e pequena) a R$ 150,00 (o mais caro, a Bisteca Alla Fiorentina, que serve muito bem duas pessoas). Além de se deliciar, o público também ajuda a escolher o melhor prato do Festival de Inverno. Basta, após comer, votar na iguaria preferida usando os impressos disponíveis nos estabelecimentos participantes ou de forma online no site do evento. A cada estabelecimento visitado, o cliente ganha um selo. Ao juntar 15 selos, leva para casa uma caneca estilizada do 2º Festival de Inverno de São Pedro.

O festival termina em 6 de agosto nos 48 estabelecimentos participantes, mas o público poderá se deliciar novamente com os pratos concorrentes durante a Festa Italiana de São Pedro, que será realizada de 22 a 24 de setembro, na praça matriz. A expectativa da Secretaria de Turismo é receber 12 mil pessoas nos três dias.

Serviço

O 2º Festival de Inverno da Estância de São Pedro vai até 6 de agosto em 48 estabelecimentos do município. Saiba mais em @fest.invernosaopedro

Para conhecer os pratos, acesse: https://www.saopedro.com.br/-2-festival-de-inverno-/

Confira os estabelecimentos participantes do festival em: https://www.google.com/maps/d/viewer?ll=-22.55932630769993%2C-47.90383534548232&z=22&mid=1DZUrNmxASK2–0N8wat9dCNeryEzE90

Para votar no melhor prato do Festival de Inverno, acesse: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdEQHydv-ldFctGl9UZ00LSYz6KpY1zFGtfLRHuNUbMql4XiQ/viewform

- PUBLICIDADE -