Via Dutra inicia novo modelo de fiscalização para combater a evasão de pedágio

Foto: Ivanildo Porto
- PUBLICIDADE -
C&C

As rodovias Presidente Dutra (BR-116) e Rio-Santos (BR-101), administradas pela CCR RioSP, contam com um novo modelo de fiscalização de evasões de pedágio. A partir de agora, o motorista flagrado cometendo a infração terá as imagens e os dados do veículo repassados diretamente à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), órgão responsável por lavrar e enviar a multa ao condutor infrator.

Com o novo sistema, a fiscalização passa a ser constante, 24h, sem a necessidade da presença da Polícia Rodoviária Federal. Todo o sistema é integrado e compartilhado entre a empresa e o órgão fiscalizador.  Hoje, a Via Dutra tem cinco praças de pedágio. Já a BR-101 conta com três pórticos de free flow. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) considera evasão de pedágio infração grave com aplicação de multa de R$ 195,23 e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (valores referentes a 2023).

Para o Gerente de Atendimento da CCR RioSP, Rodolfo Borrel, entre as vantagens do novo sistema de fiscalização da ANTT, ele destaca a segurança para os motoristas e, principalmente, para os colaboradores da concessionária. “Na maioria das vezes, para cometer a evasão, o motorista passa pela passagem automática acima do limite velocidade permitido de 40km/h, colocando em risco a vida de outros motoristas e dos colaboradores que trabalham nas praças de pedágio, principalmente, da Via Dutra”, completa Borrel.

- PUBLICIDADE -