Dia do Médico Veterinário: conheça as áreas de atuação dos profissionais  

Freepik
- PUBLICIDADE -
C&C

Comemorado neste sábado (09), o Dia do Médico Veterinário – ou Dia do Veterinário – é celebrado desde 1933, quando o decreto nº 23.133, que regulamentou a profissão e o ensino da medicina veterinária no Brasil, foi assinado pelo então presidente Getúlio Vargas.  

Ainda que os cursos de medicina veterinária já existissem desde 1910, foi a partir do dia 09 de setembro de 1933 que a oficialização da profissão ocorreu. Desde então, a data é marcada pela celebração dos profissionais responsáveis pelos cuidados com a saúde dos animais, desde os de estimação aos animais selvagens.  

Muito além da responsabilidade de lidar e cuidar da saúde dos animais, com uma série de áreas de atuação, os profissionais possuem grande relevância também na saúde humana, atuando na prevenção e controle de doenças zoonoses, que afetam animais e podem ser transmitidas aos humanos, fazendo com que o trabalho seja importante para a saúde pública e essenciais para a população.

Ao contrário do que se imagina, o trabalho dos médicos veterinários não se restringe às clinicas e consultórios. Além da atuação em prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças, nutrição animal e cirurgias os profissionais podem atuar em diversas outras áreas, como atividades ligadas a produção de alimentos com origem animal, com papel fundamental na agropecuária nacional, vigilância sanitária, entre outras.  

Para se tornar um médico veterinário

O interessado na profissão deve iniciar ingressando em uma graduação de veterinária, que dura 10 semestres. Com aulas na maioria das vezes integrais, divididas entre teoria e prática, são voltadas para inspeção de alimentos, legislação do SUS, bioquímica, clínica médica, farmacologia, anatomia veterinária e comparada, entre outras. Após a graduação é necessário a inscrição no Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado para o início da atuação.

- PUBLICIDADE -