Na Unicamp, professor é investigado após usar faca em briga com aluno

Reprodução/Rede social
- PUBLICIDADE -
C&C

Um professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) é investigado pela Polícia Civil por ter tentado agredir um aluno com uma faca no interior do câmpus. O fato ocorreu na manhã desta terça-feira (3), e foi registrado por um vídeo postado em redes sociais. A reitoria da Unicamp informou que, além do inquérito instaurado pela Polícia Civil, a conduta do docente será averiguada em procedimento administrativo.

De acordo com o Diretório Central de Estudantes (DCE), os alunos decidiram iniciar uma paralisação nesta terça e um grupo foi comunicar o professor sobre a decisão. Segundo o relato do estudante Gustavo Bispo, de 20 anos, diretor do DCE, o professor teria reagido de forma violenta, indo para cima dele e de um colega.

Segundo o estudante, ele portava uma faca com lâmina de 20 cm e teria tentado esfaqueá-lo. O docente, que não teve o nome divulgado, foi dominado por seguranças.

Conforme a Polícia Civil, o professor foi levado à delegacia, prestou depoimento e o caso está sob investigação. As imagens da suposta agressão foram publicadas no perfil X (antigo Twitter) da deputada estadual Mônica Seixas, do PSOL.

“Na Unicamp em greve um professor parte pra cima de um estudante com uma faca em punho. A segurança interviu (sic). Todo nosso apoio aos estudantes em greve. Estamos acionando a polícia”, escreveu.

Veja aqui

Em nota, a Reitoria da Unicamp repudiou os atos de violência praticados no câmpus de Barão Geraldo. “A conduta do docente, para além do inquérito policial instaurado, será averiguada por meio dos procedimentos administrativos adequados e serão tomadas as medidas cabíveis”, disse.

“Ressalte-se, ainda, que a Reitoria vem alertando que a proliferação de atos de violência com justificativa ou motivação política não é salutar para a convivência entre diferentes. É preciso, nesse momento, calma e serenidade para que os conflitos sejam tratados de forma adequada e os problemas, dirimidos”, acrescentou.

Já o DCE disse em nota que os estudantes “não serão impedidos de se manifestar de maneira democrática e pacífica”. O diretório cobrou também a imediata exoneração do docente. Segundo a nota, após o agressor ser imobilizado, a segurança retirou a faca que estava em seu poder. O DCE diz que o docente portava a faca com a finalidade de ferir estudantes, “o que é inaceitável”.

Estudantes da Unicamp aprovaram uma paralisação nesta terça-feira em apoio aos protestos contra a privatização de órgãos estaduais e a contra a precarização das universidades estaduais paulistas. Conforme as mensagens dos diretórios acadêmicos, o movimento também apoia a greve dos estudantes da Universidade de São Paulo (USP) pela contratação de mais professores.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) e aguarda retorno.

- PUBLICIDADE -