Guarulhos cadastra cartas de consulta para o programa Periferia Viva


A Prefeitura de Guarulhos participou na quarta-feira (22) de uma reunião na Secretaria Nacional de Periferias, em Brasília, para tratar de demandas do Novo PAC do governo federal, incluindo o cadastro de cartas-consulta para urbanização e regularização fundiária de regiões periféricas na cidade. O programa Periferia Viva visa a melhorar as condições de vida nas periferias urbanas brasileiras, o que inclui melhorias na infraestrutura, na recuperação ambiental e no saneamento básico para as famílias que vivem nessas áreas.

Na oportunidade o secretário municipal de Habitação, João Dárcio, cadastrou duas cartas-consulta para a urbanização integral da macroárea da microbacia do córrego Moinho Velho, abrangendo nove assentamentos entre os bairros Parque Alvorada I, II, III, IV, V, Jardim Ansalca, Parque Jurema, Parque Stella e Jardim Guilhermino, todos localizados na região do Pimentas. Além disso, foi realizado o cadastro para a urbanização integral da macroárea do loteamento nos bairros Cidade Jardim Cumbica I, II, III, IV e V.

Na área de regularização foram cadastradas três cartas-consulta na modalidade de regularização fundiária, abrangendo a fase 1 do Jardim Vermelhão e do Jardim Jovaia II e as fases 2, 3 e 5 do Jardim Marilena. Desde 2017, quanto a atual administração assumiu, a Prefeitura entregou mais de três mil títulos de propriedade por meio do programa GRU Legal, a maior iniciativa de regularização fundiária da história de Guarulhos.

“É um imenso orgulho para a nossa gestão saber que a cada dia mais pessoas estão conquistando a casa própria. Trabalhamos duro para que mais munícipes possam ter acesso ao saneamento básico e com esse programa vamos oferecer uma qualidade de vida mais digna e equitativa para os guarulhenses”, ressaltou João Dárcio.

A reunião também teve a participação do subsecretário de Articulação e Representação do município de Guarulhos em Brasília, Jorge Tadeu Mudalen, do diretor de Departamento de Mitigação e Prevenção de Risco do governo federal, Rodolfo Moura, e do chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Periferias, Vitor Araripe Freire Pacheco.

- PUBLICIDADE -