Mãe e filha trocaram mensagens antes de helicóptero cair: ’Deus sabe’

Reprodução/G1

Momentos antes da queda do helicóptero que matou quatro pessoas no último dia 31, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo, passageiras tentaram tranquilizar uma a outra por meio de mensagens de WhatsApp, a mãe Luciana Rodzewics e sua filha Letícia Ayumi.

Além da mãe e filha, estavam na aeronave o empresário Raphael Torres, amigo de Luciana, e o piloto Cassiano Tete Teodoro. A aeronave partiu do Campo de Marte, em São Paulo, em direção a Ilhabela, no litoral norte do estado, por volta das 13h.

Às 14h11 do dia 31, Luciana diz a Letícia: ‘’Deus sabe de tudo. Estou feliz tb’’. A jovem responde: ‘’Sim, mãe. Relaxa’’.

Familiares acreditam que as mensagens tenham sido trocadas após o helicóptero fazer um pouso de emergência à beira da represa de Paraibuna. A suspeita é que, devido às más condições climáticas, o piloto tenha decidido abortar a viagem e retornar a São Paulo.

‘’No meio do mato’’

A Polícia Civil de São Paulo conseguiu identificar o local em que o helicóptero de matrícula PR-HDB pousou antes de sumir na região do Vale do Paraíba, na véspera do Ano-Novo.

Letícia enviou uma mensagem de WhatsApp ao namorado dizendo que a aeronave havia pousado ‘’no meio do mato’’.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), a equipe de inteligência do Departamento de Operações Especiais (Dope) conseguiu identificar o local em que o helicóptero pousou a partir de antenas telefônicas. A quebra de sigilo foi autorizada pela Justiça.

Com isso, foi possível identificar onde o celular de uma das pessoas que estava na aeronave emitiu sinal pela última vez, próximo à Represa de Paraibuna. Os aparelhos dos demais tripulantes não foram detectados pelas antenas.

Aeronave encontrada

O helicóptero Robinson 44, de prefixo PR-HDB, foi achado em uma região de mata fechada no 12º de dia de buscas, em 12 de janeiro.

‘’Após 12 dias de buscas, a PM encontrou o helicóptero desaparecido. Esse encontro foi possível graças a um trabalho multiagências. Estão todos mortos. A gente gostaria de dar uma notícia diferente, mas todos estão mortos. Foram identificados quatro corpos na aeronave’’, disse o coronel Ronaldo Barreto de Oliveira na ocasião.

Segundo o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira (FAB), a aeronave teria colidido contra árvores antes de cair.

- PUBLICIDADE -