Criança é estuprada após ser raptada em bar e mãe diz que não percebeu

FreePik

Após uma criança ser raptada de uma distribuidora de bebidas e estuprada, a mãe da menina disse, em depoimento à Polícia Civil, que não percebeu quando a filha foi levada por um homem de bicicleta.

O crime aconteceu na madrugada do dia 14 de janeiro, mas a mãe da criança prestou depoimento na última sexta-feira (26). O caso aconteceu em Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital goiana.

O caso é investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Um homem de 29 anos foi preso suspeito do estupro e do rapto da menina de 8 anos.

De acordo com a delegacia responsável pela apuração do crime, Thaynara Andrade, a mãe relatou que não notou a ação do suspeito e desconhece a segunda pessoa que conversou com o autor do crime e incentivou a filha a subir na bicicleta.

Crime em distribuidora de bebidas

Segundo informações da Polícia Militar (PM), a vítima estava com a mãe em uma distribuidora e, em um momento de distração da genitora, o suspeito se aproximou e começou a conversar com a menina, inclusive oferecendo coisas para ela.

Pelas imagens é possível ver quando o suspeito compra um salgadinho para a vítima e abraça ela pelas costas. A filmagem também mostra outro homem dizendo para a menina subir na bicicleta, mas a polícia não informou se ele deve responder por algum crime.

Alguns minutos após o sumiço da menina, a mãe da criança percebeu a situação e chamou a polícia, que deu início às buscas. O suspeito foi encontrado na região e, no momento em que a polícia se aproximou, a vítima pulou da bicicleta e o suspeito se escondeu em um lote baldio.

Após exame de corpo de delito, foi comprovado que a menina foi estuprada. O homem foi preso. A policia informou ainda que o suspeito tem outras passagens e tinha um alvará de soltura do município de Senador Canedo por crimes de trânsito.

- PUBLICIDADE -