‘Não tem como ganhar a eleição no voto’, diz Bolsonaro sobre Lula

Reprodução/STF

A gravação feita de uma reunião no dia 5 de julho de 2022, realizada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), teve falas apontadas pela Polícia Federal como indícios do “arranjo de dinâmica golpista, no âmbito da alta cúpula do governo”. Bolsonaro desfere ofensas para Lula, o atual presidente da República, e para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, Edson Fachin e Luís Roberto Barroso.

Em uma declaração, Bolsonaro critica o sistema eleitoral e afirma que não se reelegeria mesmo tendo a maioria dos votos. “Não tem como ganhar a eleição no voto”, ele comenta mais de uma vez de forma exaltada.

- PUBLICIDADE -