Exposição Terra Sagrada mostra arte e cultura indígena

Até o dia 1º de maio, o Adamastor Centro recebe a exposição Terra Sagrada – Preservação da Cultura. O evento é  produzido pela Associação Arte Indígena de Guarulhos, que tem o objetivo de  resgatar a história e a tradição, fortalecendo e preservando a cultura indígena no município.

A iniciativa reverencia as diversas etnias que habitam a cidade de Guarulhos, dentre os quais os Pankararé, Pankararú, Tupi, Pataxó, Xucurú, Wassu Cocal, Xavante, Guajajara, Tupinmbá, Fulni-Ô, Geripankó, Terena, Guarani, Kaingang, Kariri-Xocó e Krenak.

No dia 19 de abril, às 19h, o evento agrega ainda encontro com todas essas etnias, com comidas típicas e apresentações culturais.

De acordo com AwaKuayWera, Presidente da Associação Arte Nativa de Guarulhos, a exposição também leva à sociedade um pouco do conhecimento e do respeito à Mãe Terra.

Tradição há dez anos na cidade

Para quem não conhece a cultura indígena na cidade, a exposição ocorre há 10 anos, sempre com o objetivo de mostrar a importância da preservação, os costumes e a característica das diversas etnias que vivem na cidade. Segundo um dos responsáveis pela exposição, Awakuaray, 45, nessa trajetória, muitos guarulhenses conheceram a importância da cultura indígena.

“São 14 etnias espalhadas pela cidade, em áreas como Soberana, Jardim Lenize e Cocaia”, revelou Awakuaray, destacando também a maior etnia da cidade, conhecida como Xucurú, é composta por 120 famílias.

Nome Guaru é uma referência do termo Tupi

O nome da cidade, fundada em 8 de dezembro de 1560, é uma referência ao termo Guaru, que significa índio barrigudo ou peixe barrigudo. Entre as tribos que habitavam a cidade durante a época da fundação estão os “maromomi”, que foram apelidados pela etnia Tupi de guaru, por serem barrigudos e pequenos.

Os maromomis falavam uma língua difícil de pronunciar, além de hábitos coletores, com consumir o que a natureza oferecia, de maneira sustentável. O grupo era pacifico, e sempre se realocava em outras áreas, com objetivo de evitar confrontos, onde chegaram a se concentrar nas margens do rio Tietê.

Serviço

Exposição Terra Sagrada – Preservação da Cultura

Data: 01/04 à 01/05

Diariamente, das 9h às 22h

Entrada Franca

Local: Salão Expositivo Adamastor

Av. Monteiro Lobato, 734 – Macedo – Guarulhos