Imbróglio sobre ponte do Baquirivu será tema da CEI do Aeroporto no Legislativo

Depois de chegar a um entendimento quanto à fiscalização dos estabelecimentos comerciais da zona aeroportuária do Aeroporto Internacional de São Paulo–Guarulhos, em Cumbica, a Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Câmara Municipal, que investiga a conduta do GRU Airport com a legislação municipal, irá discutir na terça-feira (21) a possível reabertura da ponte do Rio Baquirivu-Guaçu.

“O principal ponto crítico é segregar a cidade e trazer transtorno a todo cidadão que vê seu direito de ir e vir desrespeitado pela GRU Airport. Não tem sentido aquele acesso ficar fechado. A via é pública e não pertence à GRU Airport”, desabafou o vereador Marcelo Seminaldo (PT), presidente daquela comissão.

Em maio de 2017, o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil realizou, em Brasília, audiência pública sobre o caso e decidiu haver uma solução para aquele impasse em 45 dias. Contudo, o prazo se encerrou no dia 1º de julho do ano passado.

Naquela ocasião, o secretário de Aviação Civil, Dario Lopes, afirmou que a reabertura do acesso depende da análise técnica que será realizada por peritos daquele ministério nos próximos dias. Segundo Lopes, a estrutura não tem condições de comportar o fluxo de veículos atual e considera inviável sua reabertura. Entretanto, não foi destacada nenhuma sugestão caso não seja mais aberto aquele acesso.

O acesso, que liga á rodovia Hélio Smidt e a avenida Natália Zarif, na região do Taboão está fechado desde 2013. A ponte foi fechada para circulação de veículos automotores em dezembro de 2013. De acordo com a GRU Airport, concessionária responsável pelo aeroporto.

O fechamento da ponte se deu, em um primeiro momento, devido às obras do Terminal 3 do aeroporto, que fica próximo ao local. Na época, o GRU Airport informou que o acesso seguiria fechado pelo menos até o encerramento da Copa do Mundo de 2014, porém, em seguida confirmou que seria por tempo indeterminado.

Antônio Boaventura

[email protected]

Foto: Ivanildo Porto