A morte de Tancredo Neves e sua repercussão em todo o país foi destaque na imprensa em 21 de abril de 1985. No dia seguinte, sob a manchete “O sonho acabou. Tancredo Morreu”, a edição de nº 3.762 da guarulhense Folha Metropolitana noticiava amplamente a morte do recém-eleito presidente da República, trazendo informações e detalhes sobre o fato ainda nas edições seguintes. A partir de agora, a Prefeitura de Guarulhos pode disponibilizar essa informação e muitas outras do tradicional jornal da cidade.

Há poucos meses, a Secretaria de Cultura recebeu da diretoria da Folha Metropolitana a doação de cerca de 600 encadernações, nas quais constam mais de 7 mil edições diárias do periódico, todos eles em bom estado de conservação.

Organizado e devidamente catalogado por assuntos e temas de maior interesse do público e relevância histórica, esse acervo está agora disponível no Arquivo Histórico Municipal de Guarulhos para consulta, de segunda a sábado, das 9h às 17h.

A arquivista Araci Borges, responsável pelo Arquivo Histórico, explica que, além de pesquisa histórica, o acervo é de interesse para quem quer conhecer um pouco mais sobre seu passado. “Muitas pessoas que nasceram na cidade ou que vieram morar aqui têm interesse nesse acervo por puro deleite intelectual, pois vivenciaram muitos dos fatos históricos que aqui estão”, diz.

Araci também conta que até 2001 a Folha Metropolitana foi responsável pela publicação do Diário Oficial do Município e, por isso, o acervo tem servido para consulta da vida funcional de servidores e sobre ações da administração pública.

História

De acordo com secretário de Cultura, Vitor Souza, a doação do acervo da Folha Metropolitana para a Prefeitura de Guarulhos agrega ao Arquivo Histórico vasto material de valor inestimável. “O material doado é riquíssimo em informações sobre a história geral e é ainda mais valioso por nos permitir olhar para a história local, revelando que a cultura está viva no cotidiano de cada um. Disponibilizar esse acervo aos munícipes permite que as pessoas possam encontrar sua própria história em fotos, matérias, registros, isso nos mostra que a Cultura é a força conjunto entre a sociedade civil e o poder público, sem dúvida, a cidade tem muito a ganhar com o livre acesso a essas informações”, comemora o secretário.

Diante do amplo acervo que ajuda a resgatar a memória histórica da cidade de Guarulhos, pesquisadores e interessados vão encontrar catalogado temas e assuntos bastante comuns, como o trágico acidente com o avião da banda Mamonas Assassinas, em 1996; biografias de prefeitos e personalidades como Nahim Rachid, João Ranali e Paulo Faccini; as construções da avenida Transguarulhense, Parque Cecap e Anel Viário; momentos históricos como a Festa de Nossa Senhora de Bonsucesso, o carnaval e os saudosos cinemas da cidade; as olimpíadas colegiais, todo o histórico da Base Aérea e dos bairros de Guarulhos; informações sobre as escolas públicas da cidade, além de inúmeros assuntos de interesse da população.

Serviço:

Arquivo Histórico Municipal de Guarulhos

Endereço: Adamastor Centro – Avenida Monteiro Lobato, 734 – Macedo

Aberto ao público: segunda a sábado, das 9h às 17h

Entrada Gratuita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here