Greve ainda continua sem previsão de término e audiência no TRT está marcada para às 10h

A greve dos condutores de ônibus de Guarulhos e Arujá ainda segue sem previsão para término. Mais de 300 mil passageiros que utilizam o sistema de transporte público na cidade foram afetados. A audiência de reconciliação entre as empresas de ônibus e o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários no Transporte de Passageiros, Urbano, Suburbano, Metropolitano, Intermunicipal e Cargas Próprias de Guarulhos e Arujá em São Paulo (Sincoverg), foi remarcada para a manhã desta sexta-feira (10), às 10h, na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SP).

Além dos ônibus municipais, cerca de 119 linhas intermunicipais também foram afetadas na cidade. Mesmo com a prefeitura colocando os micro-ônibus para rodar em um plano de emergência em relação a greve, existe relatos de usuários que esperaram até 40 minutos para conseguir um ônibus e seguir para o trabalho.

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), chegou a aumentar o número de viagens na Linha-13 Jade, que contempla as estações Engenheiro Goulart, Guarulhos-Cecap e Aeroporto. Os condutores estão em estado de greve desde segunda-feira (06), quando foi rejeitado a proposta de aumento salarial em 4% e também o corte na Participação nos Lucros (PLR).