No retorno do recesso, Câmara defende a modernização do Regimento Interno

Antônio Boaventura

[email protected]

O presidente e vereador Professor Jesus  (sem partido) defendeu na sessão parlamentar desta quinta-feira (1º) a modernização do Regimento Interno da Câmara Municipal. Ele explicou que para a mudança será necessário instituir um grupo de estudo.

“Eu acredito e corroboro com a opinião dos vereadores, até por que este regimento é muito antigo e as coisas mudam. Estamos no século XXI e o Regimento [Interno] foi escrito na década de 1980. Nós estamos quase em 2020, portanto a mudança é necessária”, disse Jesus.

E para não descumprir o Regimento Interno daquela Casa de Leis, a proposta enviada pela prefeitura para mudança nas regras de ascensão para os agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) não pode ser votada para não extrapolar o horário determinado para realização do Grande Expediente.

“Tivemos a questão do projeto da Prefeitura, que trata da questão dos GCM’s, e era o item 24 e não chegamos à votação deste item a tempo. Foi pedido para remanejar para o primeiro item, mas só pode na Ordem do Dia e não no Grande Expediente”, explicou..