Veterinária alerta sobre pulgas em gatos

Foto: Inge Wallumrød/Pexels

Na quinta-feira (17), foi comemorado o Dia Mundial do Gato, data criada para exaltar a relação com esses animais, mas também para chamar a atenção aos cuidados com a saúde dos felinos. São inúmeras as precauções que esse pet requer, entre elas, a prevenção contra pulgas. Isso porque muitas pessoas acreditam que estes parasitas são ameaças apenas para os cães, é o que esclarece Bárbara Duarte, médica-veterinária e coordenadora técnica pet da MSD Saúde Animal.

Segundo dados da pesquisa Radar Pet da Comissão de Animais de Companhia (COMAC), o número de gatos nos lares brasileiros cresceu três vezes mais do que o de cães. Por isso, de acordo com Barbara, é preciso se preocupar com a saúde dos felinos, já que, se eles estiverem saudáveis, toda a família, incluindo outras pessoas que tenham contato com eles, também estarão.

“Pulgas são um grande problema também para os felinos porque, além da coceira e irritação, podem ocasionar muitas doenças como dermatites, verminoses, além da Bartonelose que, quando transmitida aos humanos, é conhecida como a famosa Doença da arranhadura do gato”, explica a veterinária.

Você sabia?

Quando surge uma pulga no seu gato significa que cerca de 95% desses parasitas estão morando na sua casa! Além disso, para se ter ideia, ela começa a colocar ovos cerca de 24 horas depois de sugar o sangue do pet e pode chegar a colocar mais de 30 ovos por dia. Por isso é importante que produtos que eliminem pulgas tenham início de ação de forma rápida, para que impeçam que esses parasitas adultos consigam colocar mais ovos, aumentando a infestação em grandes proporções.

Para acabar com esse problema é necessário que o tutor aposte na prevenção em dose dupla: limpeza do local em que o animal vive e a utilização de um produto contra as pulgas. “É importante ressaltar que a escolha desse produto faz toda a diferença. Por isso, nós profissionais sempre recomendamos aqueles que tenham rápida ação e longa duração, para que novos parasitas não se proliferem e para que os ciclos de vida de pulgas sejam interrompidos, eliminando não somente os parasitas adultos. A longa ação desses produtos evita o esquecimento por parte do tutor da administração contínua por pelo menos 3 meses, fato que acontece frequentemente com produtos de curta duração. Além disso, é preferível optar por produtos que podem auxiliar no tratamento de outras afecções como, por exemplo, a sarna otodécica e as verminoses intestinais”, ressalta Bárbara.

Dica da veterinária

A maioria dos felinos possuem dificuldade na utilização de medicamentos em comprimidos pela dificuldade de ingestão e isso pode dificultar a administração do produto. Mas, calma; se o seu felino faz parte desse grupo, aí vai uma dica valiosa da especialista: “Atualmente, podemos encontrar no mercado produto com aplicação transdermal, o que facilita a administração e garante proteção para o animal, o ambiente e a família”, finaliza.

- PUBLICIDADE -