Conheça alguns sinais de um relacionamento abusivo

Foto: Divulgação

Sentimento de culpa na maior parte do tempo. O indivíduo se esforça para melhorar a relação amorosa, mas não é possível pois, segundo o outro, o erro sempre é da outra pessoa. Esses são alguns sinais de um relacionamento abusivo e que muitas vezes vêm acompanhados de violência psicológica e, em alguns casos, física. O amor, a paixão e o envolvimento podem dificultar a identificação do tipo de relação que os casais experienciam.

A coordenadora do curso de Psicologia da Faculdade Anhanguera, professora Elaine Cristina Parrela da Silva, destaca que, em grande parte dos casos, é difícil observar sinais de abuso no início de uma parceria amorosa. “Os alertas são discretos no começo das trocas afetivas. São pequenos gestos, frases e posicionamentos que indicam que algo pode se desenvolver para um problema nocivo para o emocional”, detalha.

Segundo a acadêmica, as consequências de um relacionamento abusivo, muitas vezes, não deixam marcas visíveis e as sequelas são psicológicas. A vítima, por medo ou vergonha, é silenciada sobre as atitudes. “O homem ou a mulher que passam por essa situação são, constantemente, inibidos de falar sobre suas dores. A prática mentalmente abusiva agride o direito de se expressar com espontaneidade, além de ferir as noções de autopercepção e de autoestima”, pontua a psicóloga.

Como ressalta a professora da Anhanguera, em todos os casos, há sempre um fato incomum: a baixa ou nenhuma percepção do cenário em que se vive. “Em uma troca que não é saudável, com controle excessivo do comportamento do outro, por exemplo, a parte vitimizada perde a racionalidade para avaliar as sequências de fatos que estão ocorrendo entre o casal. Muitas vezes, o quadro é mais facilmente percebido por familiares ou amigos próximos”, afirma.

Confira os três principais sinais de um relacionamento abusivo:

Ciúme excessivo

Com a justificava de “amar demais”, o ciúme vira justificativa para o controle. É normal que a pessoa sinta medo de perder quem ama, porém quando isso se torna argumento para sobrepor as tomadas de decisão do outro, é possível que aconteçam agressões emocionais e físicas, ofensas ou invasão de privacidade.?

Afastamento de outras pessoas

As justificativas podem ser muitas: “os amigos são má influência” ou “dão em cima do companheiro”. O indivíduo com prática abusiva pode alegar não gostar de determinadas pessoas do círculo de amizades do companheiro por não “o tratarem bem”. Ao exigir que o outro se afaste das pessoas mais próximas, a vítima se torna desamparada e, consequentemente, mais vulnerável.

Destruição da autoestima

Se no começo da relação, o parceiro se apresentava como uma pessoa fascinada pelas características do outro e, aos poucos, isso vai mudando, é preciso prestar atenção. “Críticas construtivas” inconvenientes, que vão se tornando cada vez mais comuns e pesadas, fazem com que a vítima perca a autoestima e acredite que nenhuma outra pessoa será capaz de amá-la caso o relacionamento atual terminar.

- PUBLICIDADE -