Trecho Norte do Rodoanel será entregue parcialmente no primeiro trimestre de 2018

O trecho Norte do Rodoanel deverá ser entregue parcialmente no primeiro trimestre de 2018. A previsão da Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa) é que o eixo central, entre as rodovias dos Bandeirantes e a Fernão Dias, seja finalizado até março do ano que vem. Já o trecho que vai do Trevo da Fernão Dias até a rodovia Presidente Dutra, e também a interligação com o Aeroporto de Guarulhos, estão previstos para agosto de 2018.

As desapropriações, especialmente no trecho das intervenções em Guarulhos, são apontadas pelo presidente da Dersa, Laurence Casagrande, como um dos motivos da demora na conclusão das obras.
Segundo dados de julho e agosto, as obras no Lote 2 estão 80% concluídas; nos lotes 3 e 5, já foram executadas 71% das intervenções; os lotes 1 e 4 estão com 70% prontos; e o Lote 6 com apenas 43% das obras executadas.

Ontem o governador Geraldo Alckmin assinou o decreto que permite a publicação do edital de concessão do trecho Norte do Rodoanel. O projeto prevê a concessão da rodovia por 30 anos para a prestação de serviços públicos de operação, manutenção e realização de investimentos como implantação de equipamentos de tráfego e atendimento ao usuário.

Os investimentos previstos que ficarão a cargo da concessionária vencedora estão estimados em R$ 600 milhões e ainda haverá um pouco mais de R$ 1 bilhão para a operação do trecho Norte ao longo do contrato. Poderão participar da concorrência internacional empresas nacionais, estrangeiras, fundos de investimentos e entidades de previdência complementar – isoladamente ou em consórcio. A abertura das propostas ocorrerá no dia 10 de janeiro. Hoje Alckmin deve autorizar, ainda, a realização de uma audiência pública para a implantação de postos de serviços em todo o Rodoanel.

SOS Mata Atlântica aponta compensação ambiental insuficiente em obras

Um estudo feito pela Fundação SOS Mata Atlântica aponta que a compensação ambiental feita através de acordos com a concessionária que realizou as obras do Rodoanel é insuficiente. O levantamento, que será apresentado ao governo estadual ainda neste mês, ainda revela que há ocupações irregulares na região.
Segundo dados da fundação, as medidas compensatórias representam cerca de 7% do que foi investido. O valor é de R$ 190 milhões, representando 7,31% do empreendimento, estimado em R$ 2,6 bilhões.

Em nota a Dersa afirmou que o projeto do trecho Norte tem suas compensações ambientais definidas em R$ 24,3 milhões, depositados pela companhia em 2011 para o Fundo Especial de Meio Ambiente, destinado ao apoio às unidades de conservação. Cabe à Câmara de Compensação Ambiental Estadual definir as áreas beneficiadas. No caso dos parques das prefeituras, caberá aos municípios apresentar propostas para criação e implantação das áreas, utilizando os recursos já disponibilizados pela Dersa. Além disso, a companhia tem o compromisso de realizar plantios compensatórios em 815 hectares, dos quais 357 hectares já estão em processo de licitação.

Reportagem: Rosana Ibanez
Foto: Ivanildo Porto