Antônio Boaventura

antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br

Foto: Ivanildo Porto

O Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos (Sindigru) recebeu denúncias nos últimos dias de agressão por parte de seguranças contratados pelo GRU Airport, gestor do Aeroporto Internacional de São Paulo–Guarulhos, em Cumbica, a funcionários do aeroporto e também passageiros. A entidade sindical pediu explicações à concessionária, além de comunicar o fato à Polícia Militar.

De acordo com informações obtidas pelo HOJE, o Sindigru recebeu denúncias de trabalhadores e passageiros questionando a conduta dos seguranças no processo de abordagem em situações diversas nas dependências do aeroporto e fora dele também. Segundo o protocolo do sindicato, a postura dos prestadores de serviço de segurança é considerada violenta e com discriminação às pessoas.

O sindicato teve acesso a imagens, que estão disponíveis em seu canal na rede social, do saguão do aeroporto em que foram registradas imagens de descaso de seguranças. Em uma delas, um agente age com descaso com idosa com deficiência de usar o banheiro do aeroporto. Em outro caso, os agentes puxam de forma brusca um passageiro sentado no saguão de embarque e tentam expulsá-lo do aeroporto.

“Em nenhuma das situações foram observadas a presença da Polícia Militar, sequer seu acionamento, razão pela qual, forçoso não pensar que há um excesso na conduta da segurança particular, que tem agido com poder de polícia em todo o sítio aeroportuário”, denunciou o presidente do Sindicato dos Aeroviários, Rodrigo Maciel.

O sindicato espera que o GRU Airport tome providências para coibir esse tipo de conduta dentro e fora do complexo aeroportuário. “O Aeroporto Internacional de Guarulhos deve se manifestar à sociedade. Trata-se de uma concessão pública e privada e, portanto, todo e qualquer cidadão e cidadã não pode ser tratado com desrespeito, violência, discriminação e descaso”, concluiu.

O HOJE procurou o GRU Airport para comentar o assunto, mas não se manifestou sobre o assunto até a conclusão desta edição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here