Antônio Boaventura

antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br

Há pelo menos duas semanas que a Câmara Municipal não realiza suas sessões parlamentares pelo fato de não haver número suficiente de vereadores em plenário. Ou seja, 18. Para o vereador Marcelo Seminaldo (PT), a fiscalização da população pode ser um mecanismo contundente para reduzir a improdutividade do Legislativo, também admitida pelo líder do governo, vereador Eduardo carneiro (PSB).

“Acho que tem de contar com a fiscalização do cidadão. Por que ele acompanhar os nossos trabalhos e ver quem está ou não nas sessões fica mais fácil, até por que temos que separar aqueles que estão na sessão daqueles que não estão”, declarou o petista.

Já Carneiro entende que o processo eleitoral tem interferência direta nos trabalhos do parlamento guarulhense, além de destacar a participação direta de muitos vereadores nas campanhas. Entretanto, ele acredita que as atividades possam retomar a sua normalidade a partir da próxima semana com a definição dos vencedores desta eleição.

“Nas últimas duas semanas, realmente, a coisa está muito devagar, aqui, na Casa, até por que é uma Casa política e vários vereadores estão envolvidos na campanha. Faço a minha parte, mas acredito que a partir da semana que vem às coisas possam acontecer de uma forma normal”, observou.

O peessebista ressalta que apesar da baixa produtividade, os parlamentares conseguiram avaliar e votar as principais propostas neste período. “Acredito que a disputa eleitoral acabou influenciando o trabalho da Casa. Mas, não há como deixar de relatar que todos os projetos importantes foram votados, inclusive, a pauta de deliberação que tinha 120 itens e conseguimos limpar”, concluiu.

Foto: Ivanildo Porto 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here