Antônio Boaventura

antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br

Proposta de seu primeiro mandato como presidente da Câmara Municipal durante o biênio 2015 – 2016, o vereador Professor Jesus, ainda sem partido, descartou recolocar o projeto que cria a “Câmara Itinerante”, que tem como objetivo levar sessões do parlamento guarulhense para diversos bairros do município.

Na mesma época em que a proposta estava sendo discutida, a Câmara dos Deputados colocava em prática esta iniciativa. O legislativo federal gastou em média R$ 40 mil por sessão. O valor é referente as despesas com passagens e diárias dos envolvidos na produção, assessores parlamentares e segurança. 

“Nós fizemos algumas pesquisas e para nós desmontarmos e montarmos todos os equipamentos em uma unidade do CEU ou em uma escola é muito complicado. Por isso nós deixamos de lado por que é um trabalho árduo, muito complexo e não valeria a pena”, explicou o vereador Professor Jesus, presidente da Câmara.

Contudo, o chefe do Poder Legislativo entende que a proposta teria totais condições de aproximar a Casa de Leis da população guarulhense, que segundo ele, encontra dificuldades para se deslocar até as instalações localizada na região central. A Câmara Municipal realiza suas sessões parlamentares ás terças e quintas, a partir das 14h.

“Foi muito discutido o assunto, que é muito bacana, por que nós aproximamos realmente a Câmara da população. Por muitas vezes as pessoas não tem condições de vir até o Centro e participar das sessões. E por isso criamos esta proposta da Câmara Itinerante nos bairros”, encerrou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here