Reportagem: Ulisses Carvalho

ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

Na tarde desta quinta-feira  (16), após audiência de custódia, Clayton Almeida de Jesus, 34, acusado de matar a filha de três anos, Priscila Beatriz Tavares Almeida, e a enteada, de oito anos, Edmilly Geovana Tavares, teve a prisão preventiva decretada e será transferido para um Centro de Detenção Provisória (CDP), da cidade, de acordo com o delegado do Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa de Guarulhos (SHPP), Wagner Coimbra Terribilli.

Segundo a Polícia Civil, após cometer o crime, por volta das 5h de quarta-feira (15), no apartamento onde o casal morava na rua Brasília, n° 78, no bairro da Vila Carmela, Jesus, pegou uma quantia de R$ 70 do cofre de moedas das meninas e trocou o dinheiro em um mercado na região, e logo em seguida teria saído da cidade através de um ônibus intermunicipal para a estação de metrô Armênia, em São Paulo.

Após chegar a estação, o acusado teria seguido até o Jabaquara, onde no terminal rodoviário, teria comprado uma passagem com destino para a cidade de Santos. Por volta das 12h, ele enviou a mensagem com a foto das crianças mortas para a esposa Priscila Tavares, além de publicar sobre a autoria do crime nas redes sociais, de acordo com o delegado.

“A esposa saiu para trabalhar e ele sozinho se dirigiu para o quarto das crianças, onde na parte superior do beliche dormia a mais velha. Ele pegou a menina no colo, levou até o quarto do casal e começou a estrangular e pressionar a cabeça dela contra o colchão até que ela parasse de se mexer”, destacou em entrevista coletiva na  tarde de quinta-feira na Delegacia Secional de Guarulhos, na região central, o delegado, alegando que após matar a filha de três anos, colocou as meninas abraçadas na cama do casal, e sobre as vítimas, uma camiseta com a foto de Jesus e Priscila juntos.

Segundo Terribilli, o acusado teria saído do condomínio por volta das 10h. Após chegar a Santos, ele procurou abrigo em uma igreja evangélica e chegou a assistir a um culto e conversar com um pastor. Os policiais civis do SHPP de Guarulhos chegaram ao local e prenderam o suspeito, após a irmã da vítima alegar durante depoimento que Jesus teria tentado cometer um suicídio há muitos anos atrás se afogando em Santos.

O indivíduo irá responder por duplo homicídio qualificado. “Ele confessou e basicamente cometeu o crime por vingança. Foram poucos que eu vi com tamanha frieza como a dele”, revelou o delegado,  informando que o casal estava junto há dez anos.

Corpo das crianças é sepultado no Cemitério da Vila Rio de Janeiro

O corpo das duas meninas foi sepultado no Cemitério da Vila Rio de Janeiro, às 16h30 de quinta-feira. O HOJE chegou às 12h ao velório, que foi realizado no Atendimento Especial ao Esquife (AESPE), localizado na rua Muhidin Ibrahim Hawache, n° 76, no bairro do Picanço. Com grande clima de comoção, a família não preferiu falar com a imprensa.

A mãe das crianças chegou ao local por volta das 10h, em um veículo da Guarda Civil Municipal (GCM), que acompanhou o velório com duas viaturas. “As meninas eram muito alegres e muito amorosas”, destacou a amiga da família durante o velório, Kely Rocha de Santana, 32.

Foto: Reprodução Rede Social

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here