Sesc Guarulhos recebe programação com shows de jazz neste final de semana

Sesc Jazz chega à sua 2ª edição com uma programação intensa, ao longo de três semanas. Entre os dias 8 e 27 de outubro, o festival possibilitará ao público ter acesso à ampla e diversa produção nacional e internacional do gênero.

As unidades Pompeia, Guarulhos, Santos, Araraquara, Bauru, Jundiaí, Piracicaba, Ribeirão Preto e Sorocaba receberão um total de 81 apresentações de 26 artistas diferentes, de quatro continentes, originários de 12 países: Brasil, Cuba, Espanha, Estados Unidos, França, Hungria, Inglaterra, Israel, Nigéria, Noruega, Suíça e Tunísia.

Esta diversidade é uma das principais características do festival, que busca reunir músicos de fora dos eixos tradicionais do jazz. O público poderá ter contato com as distintas vertentes da produção atual do jazz, apresentando um conceito expandido, que abrange estilos como R&B, blues, soul music, além de outros normalmente não associados ao gênero, como flamenco, música eletrônica, hip-hop e até o ritmo de origem judaica klezmer.

Guarulhos

A grade programática, elaborada por comissão curadora formada por técnicos do Sesc São Paulo, equilibra nomes de relevância histórica, com representantes de peso da vanguarda do jazz e artistas em ascensão. Desta maneira, a unidade Guarulhos traz apresentações no Teatro da Unidade, reunindo artistas nacionais e internacionais, de diferentes vertentes do jazz.

Abrindo a programação do festival no Sesc Guarulhos, nesta quinta-feira (10), os franceses do Ozma Quintet, que se preparam para lançar o álbum “Hyperlapse”, apresentam jazz experimental com referências de rock e música eletrônica. No dia seguinte, Egberto Gismonti sobe ao palco com o filho Alexandre Gismonti, para apresentar décadas de experimentações musicais com violão e piano.

A baterista Terri Lyne Carrington (EUA), vencedora do Grammy, apresenta no dia 12/10 novo projeto com faixas de “Waiting Game”, que será lançado em novembro pelo selo Motéma. Encerrando a programação, numa parceria inédita, a flautista María Toro (Espanha) e o pianista Chano Domínguez mostram no dia 13/10 o jazz flamenco que os une, com influências galega e moura.

Segundo Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo, “o Sesc Jazz busca linguagens experimentais, referências geográficas periféricas, artistas promissores, mas ainda pouco conhecidos, bem como a obra de musicistas mulheres, muitas vezes excluídas no âmbito das expressões instrumentais”.

Miranda complementa, ressaltando que “a programação pretende explorar as mutações, mesclas e cruzamentos possibilitados pela liberdade característica à criação jazzística, tratada também enquanto transmissão de experiências nas atividades educativas contempladas pelo projeto”.

Atividades Educativas

Além dos shows, Atividades Educativas com caráter de formação e difusão da linguagem do jazz somam à programação do festival. São encontros, workshops e palestras, que possibilitarão um contato próximo do público com importantes nomes nacionais e internacionais do universo jazzístico mundial. Vale ressaltar que o Sesc Guarulhos será a unidade com mais atividades educativas programadas para o Sesc Jazz, que serão realizadas em seu Centro de Música.