Entrega dos subrelatórios da CPI da Furp acontece nesta terça na Alesp

Antônio Boaventura

[email protected]

Próximo do prazo final para conclusão de seus trabalhos, os sub-relatores da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), que investiga possíveis irregularidades na gestão da Fundação para o Remédio Popular (Furp), os deputados estaduais que atuam nesta comissão como subrelatores entregam os relatórios nesta terça-feira (29).

Durante o período de discussões sobre o tema, funcionários da Furp defenderam a manutenção da fábrica de medicamentos instalada em Guarulhos e também o encerramento das atividades do parque fabril alojado no município de Américo Brasiliense, além de visitas de parlamentares em ambas unidades de produção de medicamentos. A CPI é presidida pelo deputado estadual Edmir Chedid (DEM).

“Por se tratar de execução orçamentária, financeira e contas anuais, precisamos passar por outros aspectos que foram determinantes para a deterioração do resultado operacional da Furp, acarretado por decisões equivocadas de natureza política e contratos lesivos ao erário”, ressalta a deputada estadual Beth Sahão (PT), uma das sub-relatoras daquela CPI.

Entretanto, o laboratório da Furp, em Guarulhos, acumula uma dívida de pouco mais de R$ 1 milhão. Em 2018, a ociosidade chegou a atingir a marca de 60% de sua capacidade de produção. Neste ano, este índice caiu para 42%. A fábrica na cidade conta com mais de 800 funcionários, que segundo eles, poderiam produzir até 1 bilhão de comprimidos por ano.

Foto: Ivanildo Porto