Bolsonaro evita comentar demissão na PF e diz que ‘imprensa errou tudo’

Foto: Dida Sampaio/AE

Horas após o Diário Oficial da União (DOU) confirmar a saída de Maurício Valeixo do comando da Polícia Federal, o presidente Jair Bolsonaro se recusou a comentar a demissão ao deixar o Palácio do Alvorada na manhã desta sexta-feira, 24, e rebateu dizendo que a imprensa “errou tudo” no dia anterior.

Na quinta-feira, após ser avisado pelo presidente que Valeixo seria demitido, O ministro Sergio Moro (Justiça) disse a diversos interlocutores do governo que avaliaria se seguiria no cargo caso o chefe da PF fosse trocado. Nos bastidores, ministros do Palácio do Planalto passaram a agir para tentar evitar a saída de Moro e encontrar um nome para a Polícia Federal que satisfizesse ambos. O substituto de Valeixo ainda não foi anunciado.

“Imprensa, vocês erraram tudo no dia de ontem”, disse Bolsonaro aos repórteres, após cumprimentar apoiadores.

O ministro da Justiça Sergio Moro está dando entrevista coletiva na manhã desta sexta na qual deve anunciar sua saída do cargo.