Secel realiza reunião preparatória para o Carnaval 2018

O evento contou com a presença do vice-prefeito e secretário de Educação, Cultural, Esportes e Lazer (Secel), Alexandre Zeitune, que disse ao dar boas-vindas: “Em 2018, a Prefeitura espera fazer uma grande festa com apoio da iniciativa privada, já que este ano a programação ocorreu sem nenhum recurso, apenas com o esforço e a disponibilidade dos grupos de garantir o Carnaval da cidade. Quero agradecer a vocês, que sabem o quanto a cultura é importante para nós, mas sempre com a compreensão que nesse sentido também precisamos resolver problemas da saúde, educação, obras, enfim temos muitas necessidades”.

Na oportunidade, Rodrigo Buffo, secretário de Comunicação de Guarulhos, e Anderson Marsilli, secretário adjunto de Comunicação, falaram ao público sobre a importância das mídias sociais e como usá-las para potencializar resultados. Darlan Cavalcanti, do departamento de Cultura, apresentou a plataforma GRU Cultura, de sua autoria, que oferece informações para difusão das atividades culturais da cidade.

Buffo e Marsili foram os responsáveis por toda a estratégia de comunicação da Campanha Guti, que se transformou em um case de sucesso, não só pela vitória nas urnas, mas também pela forma inédita como as redes sociais foram usadas na disputa municipal.

“As escolas de samba e blocos são essenciais para a cultura da cidade. Cabe ao poder público fomentar esta comunidade. Especialistas diziam que as redes sociais não chegariam às periferias e provamos o contrário, por isso temos certeza que vocês podem usar as redes sociais para movimentar suas comunidades. Uma escola de samba não existe sem comunidade”, disse Buffo.

Para Marsili, a comunicação com a comunidade deve acontecer não somente na época do carnaval. “O grande trunfo é saber usar as redes sociais e mostrar o que vocês fazem o ano todo. Não duvidem disso, acreditem que a interação com as comunidades vai ajudar nas atividades e na programação do enredo para o próximo Carnaval. Abram um canal para ouvir os integrantes, façam transmissões ao vivo e chamem a comunidade para participar. Viemos dividir com vocês o que temos vivido na prática. Desde a campanha, e agora na Secretaria de Comunicação, mesmo sem suporte financeiro, quebramos o paradigma ao usar as redes sociais”, explicou.