Líder do governo culpa oposição por obstrução dos trabalhos na Câmara

Sem muita produtividade nos últimos meses, a Câmara Municipal tem recorrido a realização das sessões extraordinárias para conseguir votar propostas, em especial da Prefeitura de Guarulhos, classificadas com grau elevado de importância. De acordo com o líder do governo, vereador Eduardo Carneiro (PSB), os parlamentares de oposição são os responsáveis pelos prejuízos causados com a obstrução constante das sessões parlamentares.

“Se tem alguém que está atrapalhando os trabalhos nesta Casa é a oposição. Nós queremos votar, nós queremos trabalhar. Tanto que, quando tem projetos da prefeitura, nós marcamos sessão extraordinária. Quem está obstruindo e tentando dificultar a situação é o PT, que sempre fez a política do quanto pior melhor”, criticou Carneiro.

Na pauta do Legislativo para os trabalhos desta terça-feira (5) estava previsto a avaliação de aproximadamente 220 requerimentos realizados em sua maioria por vereadores da oposição. Além destes, os parlamentares deixaram de votar, em mais uma oportunidade, a reorganização estrutural da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secel).

“O que tem são duzentos e poucos requerimentos e os projetos no final da fila. Não foi a situação que criou isso. Foi a oposição que criou isso. Um vereador vem com 40 requerimentos, outro com 30, outro com 20 e já falei pra eles que isso não é correto. Porque quem faz 40 requerimentos, quer obstruir a pauta e prejudicar o trabalho”, acusou o peessebista.

Já o líder da oposição, vereador Edmilson Souza (PT), explicou que a manobra é um aspecto legal e respaldado pelo Regimento Interno, e que está sendo colocado em prática. “A obstrução tem que ter um bom senso. Todos nós da oposição paramos imediatamente pelo pedido do [vereador Eduardo] Barreto, em favor de uma moradora. A obstrução é um direito da Casa e estamos cumprindo esta função”, concluiu.

Antônio Boaventura

[email protected]

Foto: Ivanildo Porto