Neste mês de outubro, os alunos do Ensino Fundamental das EPGs Zuzu Angel, em Cumbica, e Dr. Vicente Ferreira Silveira, no Jardim Nova Cidade, participaram de atividades sobre as eleições, nas quais receberam orientações sobre esse processo e participaram de uma simulação de votação com muita autonomia e comprometimento.

Na EPG Zuzu Angel, as atividades aconteceram por meio de uma votação digital pelo programa “Urna Eletrônica para Fins Gerais”, para eleger um candidato fictício, que na visão das crianças, possuía a melhor proposta para a Educação.

As propostas desses candidatos foram elaboradas de acordo com o Plano de Governo dos atuais candidatos à Presidência do Brasil. Cada aluno, de posse do seu título de eleitor, teve direito ao voto. Essa atividade contou com rodas de conversa sobre a importância do processo eleitoral para a democracia do País, pesquisas com nomes de candidatos, utilização de gráficos, estatísticas e formas de governo.

A Educação Infantil também não ficou de fora da brincadeira. Considerando o planejamento anual e atividades relacionadas ao inicio da primavera, as crianças participaram de rodas de conversas e votação com diversos temas, como seu livro preferido, flores que acham mais bonita, o espaço da escola que mais gostam, entre outras votações. As professoras construíram uma urna para votação manual com cédulas e, após, gráfico para representar o voto das crianças.

Os objetivos desses trabalhos estão de acordo com a proposta curricular Quadro de Saberes Necessários, relacionada ao conhecimento e compreensão dos direitos e deveres dos cidadãos; a existência dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário; identificação e avaliação das ações do homem em sociedade e suas consequências em diferentes espaços e épocas, por meio do trabalho, da tecnologia, da cultura e da política. Além disso, as atividades tiveram como foco o multiculturalismo essencial à garantia da liberdade de escolha individual, necessária para a consolidação da democrática.

De acordo com a diretora da EPG Zuzu Angel, Tânia Márcia Kaiser Pereira da Silva, a ação priorizou o momento e o processo democrático pelo qual o país está passando: “Buscamos um programa que fosse o mais real possível, para que o aluno pudesse vivenciar a experiência de eleitores consciente dos seus direitos e deveres. Procuramos nos aproximar o mais real possível de uma eleição, na confecção do título eleitor padrão e na entrega do comprovante de votação do primeiro turno. Foi prazeroso observar o interesse e a seriedade dos alunos com o qual eles trataram a eleição, espero que essa vivência seja levada para além dos muros da escola”, destaca.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here