Uma equipe de peritos judiciais, composta por engenheiros civis, biólogo e geólogo, visitou o Aterro Sanitário Municipal de Guarulhos, no bairro Cabuçu, na manhã desta segunda-feira (20) para realização da perícia em atenção à produção antecipada de provas, a pedido da Prefeitura. A ação se deve ao deslocamento de uma das células da estrutura ocorrido em dezembro do ano passado. 

A visita foi acompanhada por assistentes técnicos indicados pelas empresas que já operaram o aterro no passado, como a  Quitaúna, Enob e Landfill, além da Proactiva, atual operadora, e pela Prefeitura de Guarulhos. 

Para total transparência e agilidade na identificação das causas do incidente, bem como das ações corretivas a serem tomadas de forma complementar para que as atividades no aterro sejam retomadas, a Prefeitura contratou recentemente uma empresa renomada e de elevada capacidade técnica para a realização da retroanálise. Neste sentido, estão sendo observadas informações relacionadas a dados técnicos, monitoramento, licenças e operação. Somente após esta ação, haverá a elaboração do laudo preliminar que determinará as medidas emergenciais adicionais a serem tomadas para solucionar o problema na área do aterro atingida. 

Apesar de permanecer interditado para a disposição de resíduos, técnicos especializados continuam a realizar manutenção e monitoramento hídrico, geotécnico e da fauna local, conforme determinação da Cetesb, além da pulverização para evitar dispersão de odores. 

O incidente 

No dia 28 de dezembro de 2018, o deslocamento de uma das células do Aterro Sanitário Municipal, no bairro Cabuçu, sofreu deslocamento ocasionando exposição da matéria orgânica depositada no local. Imediatamente, a situação de emergência foi decretada pelo prefeito Gustavo Henrique Costa, Guti, agilizando as ações necessárias para minimizar os danos na região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here