Implantação de Museu do Meio Ambiente deve passar por avaliação da Câmara nas próximas sessões

Antônio Boaventura

[email protected]

Em tramitação na Câmara Municipal há quase 9 anos, a criação do Museu do Meio Ambiente deve ser assunto para as próximas sessões parlamentares. Essa estrutura tem como principal objetivo promover a consciência de cidadania ambiental. Entretanto, o projeto não consta o local de sua instalação e tampouco o custo que a administração pública terá com aquela estrutura.

O acervo do museu será composto por materiais já pertencentes ao Poder Executivo, bem como por doações de documentos, acervos ou patrimônios de indivíduos, organizações não-governamentais e empresas, além de itens adquiridos com a finalidade específica de pertencer ao museu. Contudo, a proposta já obtém a aprovação da comissão de Educação, Cultura, Esporte, Lazer e Turismo.

“O Brasil é reconhecido internacionalmente como país que reúne todas as condições para contribuir para a construção de novo paradigma civilizatório que contemple o desenvolvimento econômico-social com sustentabilidade ambiental”, justificou o, então, vereador e agora prefeito Guti (PSB).

Sua estrutura contará com auditório próprio, em suas dependências, para realização de conferências, seminários, debates, cursos e eventos relacionados com seus objetivos. O governo municipal também poderá estabelecer convênios e parcerias com instituições, órgãos ou com organizações não governamentais, além de estabelecer intercâmbio com outras instituições congêneres, a nível estadual, nacional e internacional.

“Os cidadãos brasileiros têm carência de informações científicas e históricas fundamentais para sua formação, o que deve ser definitivo para o futuro e para as responsabilidades históricas de nosso país, nos próximos anos. Para tanto, acreditamos que nossa cidade deve participar desse contexto nacional, contribuindo com sua parcela”, concluiu.