Usuário reclama de peixe morto e crianças nadando em lago no Bosque Maia

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

O motoboy Luís Carlos da Silva Júnior, 27, reclamou em entrevista ao HOJE sobre o lago do Bosque Maia, localizado próximo a entrada principal, Júnior alega que no domingo havia mais de dez crianças nadando e que encontrou um peixe morto, além da sujeira e coloração da água, que estaria marrom.

“A água geralmente fica com uma cor verde clara, porém, dessa vez, estava marrom. Tinham mais de dez crianças nadando no local e vimos até um peixe morto na água”, destacou o motoboy, alegando que essa situação ocorreu no domingo (13), quando havia levado a sobrinha para aproveitar o dia no bosque.

Em nota, a prefeitura afirmou que não houve registro de mortandade de peixes acima do normal no local. “Existe fiscalização por parte da GCM, além de placas indicativas sobre a proibição de nadar. O Bosque nos finais de semana chega a receber cerca de 8 mil usuários. A Sema vai solicitar a GCM que intensifique a fiscalização no local”, informou a administração municipal.

Sobre atos de vandalismo, o governo afirmou que não foram registrados atos de vandalismo relevantes dentro do Bosque Maia no último final de semana. Para tentar mudar esse cenário, a administração municipal informou que irá intensificar a fiscalização e contar com a colaboração dos usuários para que sejam as respeitadas as regras em placas indicativas instaladas dentro do parque.

Foto: Divulgação