Prisões por furto no Aeroporto de Guarulhos crescem 64%

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

O número de prisões por furto no Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos em Cumbica, cresceu 64% em comparação com o ano passado, segundo dados obtidos pelo HOJE com base na Lei de Acesso à Informação. Enquanto em 2018 foram 14 pessoas presas, neste ano, até o inicio deste mês, foram 23 pessoas pela 3ª Delegacia de Atendimento ao Turista (Deatur).

Entre os casos, no mês passado, os policiais prenderam quatro peruanos em flagrante no aeroporto, sendo três homens e uma mulher, que estava grávida, após furtarem uma mochila de um passageiro contendo um notebook, passaporte e outros pertences. A mulher devido à gravidez chegou a ser internada no hospital, porém, o trio foi autuado pelo crime de furto e associação criminosa.

Já no mês de julho deste ano, a Polícia Civil deteve um peruano suspeito de realizar furto de malas de passageiros, chegando até o suspeito após a ação do indivíduo ser flagrada por câmeras de vigilância do aeroporto. O peruano, segundo a polícia, aproveitava o momento de distração dos passageiros para realizar o furto.

Na ocasião o indivíduo já havia sido preso pelo mesmo crime outras três vezes, e uma mulher, suspeita de participação no caso, conseguiu fugir. O aeroporto conta atualmente com 360 operações comerciais, que compreende redes de alimentação, vestuário e serviços diversos, e juntos estes estabelecimentos representam mais de 40 mil m².

O número atualmente de pousos e decolagens diários é de 830 no Aeroporto de Guarulhos, e a movimentação de passageiros até agosto deste ano foi de 28.015.649 milhões pessoas embarcando ou desembarcando nos terminais do aeroporto, sendo 17.979.925 milhões de voos domésticos e 10.035.724 em voos internacionais.

Foto: Divulgação Polícia Civil