Presidente da “Nova” CEI do Aeroporto sugere criação de comissão permanente sobre assuntos aeroportuários

Antônio Boaventura

[email protected]

Próximo de encerramento das atividades da “Nova” Comissão Especial de Inquérito (CEI) do Aeroporto, que investiga pela segunda oportunidade a relação do GRU Airport, gestor responsável pelo Aeroporto Internacional de Guarulhos – São Paulo, em Cumbica, com a legislação local, o vereador João Dárcio (Podemos), presidente daquela CEI, sugere a criação de uma comissão permanente para tratar de assuntos aeroportuários.

Nos últimos dois encontros, o colegiado de vereadores que atuam naquela comissão discutiu a ausência do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) de toda estrutura do aeroporto e a possível atuação indevida de um funcionário da administradora, que supostamente estaria multando motoristas, mesmo que esta função seja de responsabilidade da secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana.

“Nossos fiscais não têm prerrogativa para aplicar multas, mas orientar os usuários para melhor fluxo de trânsito. Identificamos o funcionário mostrado no vídeo, conversamos com ele e o orientamos a tomar a atitude correta”, explicou Rodrigo Pires, agente de inteligência e segurança do GRU Airport.

Segundo o representante da concessionária, a empresa mantém os vídeos de monitoramento à disposição das autoridades para a aplicação de possíveis sanções em caso de desrespeito às leis de trânsito, mas que os fiscais não possuem prerrogativa para multar.

Diante das denúncias contra práticas adotadas no aeroporto que surgem conforme os trabalhos da CEI avançam, João Dárcio sugeriu durante a reunião a criação de uma comissão permanente sobre assuntos aeroportuários. “Nosso trabalho vai se encerrar, mas o aeroporto e os problemas vão continuar. Defendemos a legalidade e, ao mesmo tempo, a garantia do máximo de segurança para quem usa o aeroporto”, concluiu.

Foto: Ivanildo Porto