Prefeitura apresenta projetos no Fórum Popular da Pessoa Idosa de Guarulhos

A Prefeitura participou na manhã de quinta-feira (27) do Fórum Popular da Pessoa Idosa de Guarulhos. O tema da reunião foi “Como ter uma vida com mais segurança e autonomia?” e o subsecretário de Acessibilidade e Inclusão, Toninho Messias, junto com a engenheira especialista em acessibilidade, Gláucia Helena, apresentaram os projetos desenvolvidos pela administração que buscam melhorar a acessibilidade da pessoa com deficiência na cidade e que, de alguma forma, acabam por impactar também na mobilidade da pessoa idosa.

A apresentação também ressaltou as capacitações realizadas em parceria com a Subsecretaria de Políticas para o Idoso com motoristas de ônibus e aplicativos para que esses profissionais aprendam a tratar a população idosa com respeito e empatia, abordando limitações físicas e outros temas.

Para Messias, é muito importante que a sociedade comece a discutir a mobilidade da pessoa idosa. “Nem todo mundo tem deficiência, mas com sorte todos seremos idosos um dia. Devemos pensar no futuro que queremos para nós e começar a aplicar estas ideias hoje”, disse.

Além disso, a Subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão também deu dicas de como manter a casa segura para pessoas idosas, ou como escolher os melhores locais para esta população, como casas sem muitas escadas ou nenhuma, entre outras.

Para Glaucia é preciso pensar em acessibilidade para os ambientes em todas as fases da nossa vida. “Com o passar dos anos nossa fisiologia muda, a adaptação e adequação se fazem necessárias para uma melhor qualidade de vida”, disse.

Fórum Popular da Pessoa Idosa

O Fórum Popular da Pessoa Idosa é um evento realizado por membros da sociedade civil que conta com representantes de diversos movimentos sociais. A Subsecretaria de Políticas para o Idoso participa de todas as reuniões do fórum, que acontecem toda última quinta-feira do mês, para que as demandas que sejam apresentadas pela população possam ser analisadas e estudadas formas de melhorias nas áreas.

Zina Costa, presidente do fórum, comenta a importância da presença do Executivo nestas ações. “As políticas públicas devem ser feitas a partir do que essa população diz, o gestor deve ouvir público. Essa é a melhor qualidade da Pasta de Políticas para o Idoso. O fórum é, no final das contas, uma grande escuta para que o governo possa criar essas políticas”, afirmou.