Covid-19: Por problemas técnicos, Câmara deixa de votar redução salarial de vereadores e da Prefeitura em sessão virtual

Sem conexão de internet, Câmara deixa de votar projetos de redução salarial do Executivo e Legislativo - Crédito: Divulgação

Antônio Boaventura
[email protected]

O que não era esperado aconteceu. Em função de problemas técnicos, segundo informações obtidas pelo Hoje, a Câmara Municipal deixou de realizar nesta terça-feira (28) sua terceira sessão parlamentar virtual da história daquela Casa de Leis. Na pauta de trabalho dos parlamentares constavam projetos que tinha como objetivo reduzir os salários dos 34 vereadores do município em 30% e outro para a redução salarial de diversas atividades profissionais da Prefeitura de até 50%.

Com a diminuição da folha salarial, o legislativo guarulhense deve economizar cerca de R$ 170 mil por mês. De acordo com o vereador Professor Jesus (Republicanos), presidente da Câmara, esse montante será transferido diretamente para os cofres da Prefeitura. Esta medida não atinge as demais funções legislativas. A remuneração mensal de cada vereador é de aproximadamente R$ 16 mil. Ou seja, seus vencimentos serão reduzidos em cerca de R$ 5 mil por mês.

Entretanto, esta iniciativa, conforme propostas apresentadas, tem validade até o final do período de pandemia provocada pelo Covid-19. Se pelos lados do legislativo já tem a quantia aproximada do valor destinado para combate ao vírus, pouco se sabe em relação a este processo no Executivo. A única certeza é a de que o salário do prefeito Guti (PSD) de pouco mais de R$ 25 mil será reduzido em 50%.

“Nós iremos reduzir os salários dos secretários, prefeito e do vice-prefeito. Essa redução é gradativa conforme o escalão do governo. Quero agradecer o entendimento do legislativo municipal por saber que todo mundo tem de fazer esforço, até por que todo centavo é importante nessa briga contra o Coronavírus. Qualquer dinheiro faz muita diferença. A expectativa é que juntos – Executivo e Legislativo -, possam economizar algo em torno de R$ 1,4 milhões por mês”, declarou o prefeito Guti.

Diante dos problemas em torno da conexão de internet na sede da Câmara, localizada no Centro, o mandatário daquela Casa de Leis remanejou a discussão em torno da redução salarial do Executivo e Legislativo para a próxima quinta-feira (30). “Neste momento estamos mexendo apenas nos salários dos vereadores. Isso vai trazer mais de 150 mil por mês de economia, esse dinheiro será repassado a prefeitura para combate ao Covid-19”, concluiu Jesus.