Coronavírus sofre mutações de forma lenta, mas é preciso monitorar, diz OMS

Líder técnica da resposta da Organização Mundial da Saúde (OMS) à pandemia de covid-19, Maria Van Kerhove afirmou nesta sexta-feira, 30, que o coronavírus sofre mutações de forma mais lenta do que outros vírus, mas é preciso monitorá-las. “Vamos continuar a ver mutações e isso é esperado. É importante definir quais são as mais importantes”, disse a epidemiologista em uma entrevista coletiva.

O diretor-executivo do Programa de Emergências da OMS, Mike Ryan, por sua vez, destacou a importância de os países terem uma estratégia correta de testagem para a covid-19.

“Nenhum país atuou de maneira perfeita na pandemia, mas os que agiram com honestidade e transparência e mantiveram os esforços de combate ao longo do tempo, se mantiveram relativamente bem”, declarou Ryan.