Coluna 35

Desenterrando

A paralização de cerca de 40 mil processos na secretaria da Fazenda, por conta de ação judicial que aguarda decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre as reais funções de Cadastradores e Inspetores Fiscais, tem chamado a atenção de vereadores que começam a receber outras informações, como por exemplo, os lançamentos de dívidas municipais em inscrições de massas falidas. Dividas que jamais serão recebidas pelo município e prática que foi aplicada ao longo dos anos da história guarulhense. Aguardamos os desdobramentos.

Bola dentro

O secretário de Desenvolvimento e Assistência Social, Fábio Cavalcante, não poderia ter sido mais feliz na iniciativa de lançar, em junho, a campanha “Mude esse Ciclo”, que tem proporcionado mais dignidade às mulheres de baixa renda. Já foram distribuídos mais de 7 mil kits de absorventes pelas comunidades guarulhenses. Assunto que tomou proporção nacional, o atendimento às necessidades básicas femininas tem sido realizado através da captação de doações junto a empresas e entidades. Toda sociedade pode doar utilizando-se das caixas coletoras, que estão distribuídas nas secretarias municipais, ou pelo telefone: 2087-7400.     

Lei é Lei?

Vários parlamentares solicitaram cópia do requerimento encaminhado pelo vereador Laércio Sandes, na sessão da Câmara desta quarta-feira. No documento, Laércio pede informações sobre o cumprimento da Lei 9.034, que trata da obrigatoriedade do estudo histórico das culturas Afro-brasileira e indígena. A Lei existe desde 1996, mas nada foi feito nesse sentido, até o momento.

Insensíveis

Funcionários da Proguaru estiveram de prontidão em frente à Câmara de Guarulhos, nesta quarta-feira. Todos estavam atentos à votação do relatório da Comissão Especial de Estudos para levantamento de dados sobre a real situação financeira da empresa, que está em vias de extinção. Infelizmente o relatório foi pautado como 102º, numa lista de 117 e ainda não havia sido lido até o fechamento desta coluna. Faltou sensibilidade na pauta.

Mandou bem

O novato Rafael Acosta (DC) saiu-se muito bem na condução da secretaria da sessão da Câmara. O jovem vereador recebeu elogios dos colegas, que sabem ser muito difícil assumir os trabalhos realizados rotineiramente pelo experiente e veterano Marcelo Seminaldo (PT).