Coluna 35

Revogada

Com a revogação da Taxa Ambiental, também popularmente conhecida como Taxa do Lixo, o prefeito Guti reverte não apenas a impopularidade criada pela exigência da Lei Federal, mas também o discurso de seus opositores. Passando pela aprovação do Legislativo e consequente sansão do prefeito, o prefeito deve se preparar para os possíveis efeitos contrários da medida e, somente nesse momento, veremos quem estará disposto em arcar com as responsabilidades.

Na área

Quem não esperou sequer a pergunta e já deu a resposta à medida que revoga a cobrança da Taxa do Lixo, foi o presidente da Câmara, vereador Fausto Miguel Martello. Mal havia, o prefeito, terminado seu pronunciamento nas redes sociais, Martello já disparava nas redes que apresentaria emenda que garanta devolução dos valores já pagos. Novamente o prefeito veio à público esclarecer que os que pagaram a taxa em sua totalidade serão ressarcidos e que a Secretaria da Fazenda estuda como fará a devolução dos que optaram pelo parcelamento. A bola está quente e todos os jogadores estão de prontidão na área. 

Minions

Inegável que a vinda do ex-deputado federal Eduardo Cunha para São Paulo, a fim de disputar uma eleição que pode reconduzi-lo ao Congresso Nacional, tem feito muita gente ficar com as barbas de molho (se me entendem?). Em participação, ao vivo, no programa HOJE TV, nesta terça-feira, Cunha, que foi responsável pelo impeachment de Dilma tem dado apoio declarado ao presidente Jair Bolsonaro e atacado o PT. Com um “Malvado Favorito” desses, a esquerda deve sim se preocupar. Seu best-seller “Tchau Querida – O Diário do Impeachment” conta muita coisa que os brasileiros deviam saber antes de irem às urnas. Ah! O livro ainda pode ser baixado em PDF pela internet. Quem será que vazou o conteúdo?

Direita Volver

O deputado federal, General Peternelli foi o convidado da última sexta-feira, 15, do programa HOJE TV. Na pauta, a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) dos Benefícios Sociais pelo Congresso Nacional. Rotulada por opositores ao presidente de “eleitoreira” a medida foi aprovada por todos eles. Isso mesmo, os opositores preferiram ir contra o próprio discurso e aceitar a realidade de que a medida está correta e trará aquilo que propõe: benefício social para quem realmente precisa.

- PUBLICIDADE -