Agentes fiscais de Guarulhos participam de operação da Polícia Civil para reprimir comercialização de peças de motos roubadas

Foto: Divulgação/SSP-SP

A Secretaria da Fazenda e Planejamento participa nesta quarta-feira (10) de força-tarefa que visa reprimir o furto, roubo e receptação de motocicletas, além da comercialização das respectivas peças automotivas de maneira irregular. A Ação em Campo de Polícia Judiciária ACPJ FUR PARTES IV é resultado do trabalho de inteligência e investigação realizados pela 3° Distrito Policial e é coordenada pela 1ª Delegacia Seccional de Polícia – Centro.

Os trabalhos dos agentes fiscais, todos das delegacias tributárias da Capital, de Osasco, Guarulhos e do ABC, se concentrarão na checagem da regularidade cadastral dos contribuintes e da documentação das mercadorias. Eduardo Mendonça, chefe da Inteligência da Sefaz-SP, destaca que o cruzamento de informações foi importante para chegar aos alvos selecionados. “Caso confirmadas as irregularidades, deverão ser suspensas as inscrições estaduais de 154 estabelecimentos”, afirma.

O diretor de Fiscalização da Sefaz-SP, Marcio Araújo, ainda lembra que a ação protege os consumidores ao retirar de circulação os maus contribuintes. “O Fisco tem um papel importante nesta operação porque, além de fiscalizar a regularidade cadastral dos contribuintes, contribui para evitar o desequilíbrio concorrencial e prática da sonegação e emissão fraudulenta de documentos fiscais”, destaca.

Ao todo, a Ação em Campo de Polícia Judiciária ACPJ FUR PARTES IV irá cumprir 17 mandados de busca e apreensão com a participação de 106 policiais civis e apoio de 7 equipes do GARRA/DOPE, 6 equipes do Detran-SP, 7 equipes da Guarda Civil Metropolitana e 45 agentes fiscais de rendas da Sefaz-SP.