SP: exposição interativa reúne obra do pintor Cândido Portinari

Foto: MIS - Museu da Imagem e do Som de São Paulo

Mostra interativa sobre o pintor Cândido Portinari (1903-1962), fruto de 40 anos de trabalho do Projeto Portinari em parceria com o Museu da Imagem e do Som (MIS),  está em cartaz no espaço MIS Experience, na zona oeste da capital paulista, até 7 de abril. A exposição Portinari para Todos localizou e catalogou todas as obras do artista, além de reunir documentos e cartas que serão apresentadas agora ao público de forma ampliada.

Com recursos tecnológicos para exibição e projeção, o público poderá ver mais de 150 obras do artista, incluindo trabalhos em grandes dimensões ou de coleções particulares. “A presença do original é compensada largamente pela possibilidade de você levar Portinari em todas as suas dimensões, não só em seu legado pictórico, mas também ético e humanista”, diz o criador do projeto, o filho do artista, João Portinari.

Experiências raras

Os painéis Guerra e Paz, com 14 metros de altura, produzidos para a sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova York, serão exibidos em tamanho real. Desde que foram levados aos Estados Unidos, os trabalhos só retornaram uma vez ao Brasil, entre 2010 e 2013, quando foram  exibidos no Rio de Janeiro e em São Paulo.

As experiências imersivas vão permitir o contato com a produção sacra de Portinari, que tem parte em coleções particulares ou só pode ser vista em visita a igrejas, como a Matriz de Batatais (SP) ou na da Pampulha, em Belo Horizonte (MG).

A mostra é dividida em eixos temáticos que vão apresentar os diversos assuntos de interesse do pintor, como o aspecto social, as dinâmicas do trabalho, a fauna e flora brasileiras, os mitos e o folclore.

Geração Tik Tok

A proposta é não só mostrar as obras de Portinari, mas oferecer experiências interativas aos visitantes. Ao entrar na exposição, as pessoas serão convidadas a fazer uma selfie do próprio rosto. A partir do tratamento com inteligência artificial, o visitante receberá de volta um retrato com a linguagem do pintor.

João Portinari explica que há uma tentativa de aproximar especialmente as crianças e os adolescentes do legado do artista. “Você pegar a geração Tik Tok , que não tem a menor aproximação com Portinari, talvez passe a ter”, diz em referência à rede social para compartilhamento de vídeos curtos. O MIS e o Projeto Portinari pensaram, segundo ele, em uma série de ações focadas no público jovem.

Até 1 milhão de pessoas

Os recursos audiovisuais também permitirão ouvir depoimentos de grandes nomes das artes brasileiras que tiveram correspondência com Portinari. Você poderá estar diante do retrato do [poeta] Carlos Drummond de Andrade e, ao mesmo tempo, ouvi-lo falar”, conta João. As entrevistas fazem parte do acervo que o Projeto Portinari recolheu ao longo das últimas décadas e ajudam a contextualizar os trabalhos do pintor.

Com o investimento nas linguagens digitais e na mostra desse grande acervo, João espera que a exposição chegue a um público muito amplo. Segundo ele, a expectativa é que entre 800 mil e 1 milhão de pessoas visitem o MIS até 10 de julho, último dia da mostra.

O MIS  Experience fica na Rua Vladimir Herzog, 75, na Água Branca. A mostra abre de terça a sexta-feira e aos domingo, das 10h às 17h. Aos  sábados e feriados, o funcionamento é das 10h às 18h. Os ingressos são gratuitos às terças-feiras. De quarta a sexta-feira, os ingressos custam R$ 30, com possibilidade de meia-entrada, e aos fins de semana e feriados a inteira custa R$ 45.

- PUBLICIDADE -