Nesta segunda-feira, 4, o site da cantora Negra Li foi hackeado e as informações que continham no site foram substituídas por mensagens e fotos racistas, além da página nesta terça-feira continuar bloqueada até o começo desta tarde, para uma análise das informações obtidas pelo hacker.

Por meio de sua página em uma rede social, a cantora lamentou o ocorrido, e escreveu um pequeno texto sobre esta situação:

“Já fui vítima de comentários e mensagens racistas na minha página do facebook, mas é a primeira vez que tenho o meu site hackeado. É inacreditável que, em pleno momento em que vivemos, ainda existam pessoas com um pensamento tão limitado, com disposição e energia para promover o ódio e a ignorância. Tenho muito orgulho da minha trajetória e de tudo que sou e represento, por isso não me abalo e não deixo que situações como essa tirem a minha paz. Minha posição foi sempre de apagar os comentários, ignorar e seguir em frente sem dar ibope ou rebater esses tipos de críticas. Peço a Deus que um dia essas pessoas possam enxergar o mal que fazem a si próprios e ao mundo e sejam capazes de mudar suas atitudes.”

As informações da cantora foram parar em um site de hackers, constando seu endereço, telefone e e-mail, mas estas mensagens seriam desatualizadas.

Negra Li iniciou sua carreira em 1996, quando foi convidada para fazer parte do grupo RZO(Rapaziada Zona Oeste), grupo de rap no qual ela possuía apenas 16 anos. Mas a carreira começou a vingar, quando foi convidada para uma participação na música de Charlie Brown, chamada “Não é Sério”, além de em 2004 lançar o hit com parceria de Helião, chamado Guerreiro, Guerreira, a partir daí a cantora começou a fazer sucesso, vencendo em 2005, como melhor videoclipe de rap.

Reportagem: Ulisses Carvalho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here