Pacientes da Unidade Básica de Saúde (UBS) Marcos Freire, na região do Pimentas, reclamam da falta de médicos na unidade. Segundo um agente administrativo do local, que não quis se identificar, em cinco meses, sete médicos pediram as contas.

Segundo os pacientes , a UBS funciona em esquema de restrição. De acordo com um usuário da unidade, Wilson de Souza dos Santos, a desistência dos médicos ocorreu devido à obrigatoriedade de permanecer na UBS durante todo o período integral, ou seja, por 8h. “Eles só atendiam por três horas na unidade”, disse.

Segundo a dona de casa Valentina Rivera, de 35 anos, quem precisava marcar consultas para ginecologista não conseguia atendimento porque não havia médicos disponíveis. Além disso, ainda não há pediatras no local.

“Eu tenho um filho de cinco meses e não consegui marcar o pediatra para ele. A consulta para um ginecologista também não é possível. Aqui é o posto mais próximo da minha casa e não dá para ir em outro”, disse Valentina. Na recepção, os funcionários alegam ainda que só é possível marcar o exame papanicolau.

Em nota, a Secretaria de Saúde do município informou que a unidade conta atualmente com quatro médicos, sendo um clínico geral, um pediatra e dois generalistas, que são habilitados para atender desde a criança até o idoso. A Saúde ressaltou que um médico deixou a unidade por conta de aposentadoria e alguns solicitaram redução de carga horária com diminuição de salário. Quanto à reposição do quadro de médicos, a secretaria está com concurso público aberto e processo seletivo para contratação emergencial de médicos em andamento.

Reportagem: Leticia Lopes

Foto: Ivanildo Porto

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here