Feira de Ciências e Engenharia se despede com mais de 100 trabalhos apresentados

Novidades, criatividade, iniciativas ambiciosas e ideias que poderão, inclusive, virar uma startup (empresa nova, embrionária ou ainda em fase de constituição, com projetos promissores, ligados à pesquisa, investigação e desenvolvimento de ideias inovadoras) no futuro. No encerramento das atividades da 3ª Feira de Ciências e Engenharia de Guarulhos (FECEG) a energia liberada nos corredores do Adamastor Centro continuou como no primeiro dia e os alunos deram aulas de conhecimento, participação e desenvoltura na apresentação de seus trabalhos.

Nesta edição, foram apresentados 101 trabalhos muito variados e de interesse geral. Sob o tema “Ciência Alimentando o Brasil”, a maioria dos trabalhos estava ligada à segurança alimentar (manejo da terra e de alimentos, distribuição com menos desperdício, cultivo sustentável e em regiões agrestes, preparo e reaproveitamento de alimentos). Tudo com muita informação e executado com primor.

Além dos trabalhos voltados para a segurança alimentar, foram apresentadas propostas mais ligadas à engenharia mecânica e robótica, como o carro movido a energia eólica (proveniente do vento), prótese eletromecânica confeccionada em impressora 3D (a ideia é baratear o custo para ser acessível), produção de energia elétrica em condomínios a partir da pressão da água distribuída pelo Saae e produção de energia elétrica por meio de uma espécie de moinho que integra a captação eólica, solar e pluvial (da chuva), entre tantas outras concepções.